De . Revolucionar o PS e a Lei Eleitoral . a 18 de Setembro de 2012 às 09:25

. Revolucionar o PS e a Lei Eleitoral.

TODOS AO PAÇO, MATAM A DEMOCRACIA !

[Andrade e Silva, 16-09-2012, MIC ]

...
Seja como for, com MUITAS MANIFESTAÇÕES E SEJA QUAL FOR O DESTINO DESTE GOVERNO, OU OUTROS, o FUTURO, o DIA D+1, EXIGEM RESPOSTAS:
- Qual a estrutura de poder que garanta que a sede o poder reside no povo, e que todos os deputados, o governo, o Presidente da Republica e os tribunais ajam no respeito pela soberania do povo?
- Que comportamento e politicas de:
Controlo orçamental, e Politica face à Europa
- como fazer o reajustamento, sem juros tão elevados e insustentáveis, ou que consequências (todas, desde o nível alimentar ao financeiro, quanto à saída do euro) ?

Saúde?
Emprego?
Defesa, segurança interna?
Educação?

- Reindustrialização do país, agricultura, pescas, e ordenamento do território, para combater a desertificação e a tragédia dos incêndios florestais?

Investimento?
Politica fiscal?

- Eleitoral , com nova lei, a actual é INÍQUA e Antidemocrática, projecta sobre o país o funcionamento ditatorial dos partidos, é preciso tornar os deputados responsáveis perante os eleitores e por eles serem directamente escolhidos;

- Demográfica : natalidade, idosos etc.?

Ao Partido SOCIALISTA é exigido que faça a sua REVOLUÇÃO INTERNA ,
para ser um protagonista na realização da Revolução Politica IMPERATIVA E PATRIÓTICA necessária, e se não poder, então, e sempre, mesmo que o PS se altere,
do seio da cidadania deve nascer um amplo movimento que apresente uma ALTERNTIVA de fundo estrutural e estruturadora da sociedade do amanhã.

Compreendo as emoções e a adrenalina de quem tanto sofre, (a cujo grupo pertenço de um modo mais atenuado, mas já com algumas dificuldades, mas, bem mais, o meu filho, familiares e muitos amigos que perderam empresas e empregos, e quem está doente, como também acontece na minha família)

mas a falta do plano para o Dia D+ 1, e seguintes pode ser fatal e o regresso ser aos infernos.

andrade da silva
PS:
Pensem o que quiserem, mas depois de estar um dia a trabalhar a empacotar livros para Timor,
participei na manifestação, e ao passar à frente do FMI vi graves insultos à Policia
( A PSP ao longo de todo o percurso estava com a posição mais amiga que pode estar, braços cruzados à frente do peito – é, sobretudo, esta PSP que tenho visto e louvo )
pelo que me postei ali, como cidadão militar até ao fim da manifestação, para eventualmente ajudar os manifestantes mais idosos e os ordeiros que não atiram petardos à PSP,
e foi extraordinário como, perante alguma tensão e perigo, as pessoas seguiram as orientações que dei no meio delas, espontaneamente, por um impulso cidadão, para seguirem sempre em frente, o que faziam.
Só abandonei este ponto vermelho ao passar da cauda da manifestação, onde vinha uma camada jovem.
Refiro este episódio para, uma vez mais, exaltar o bom senso do povo português, e como logo compreendem a genuinidade de quem lhes fala.

Gostei de ver algumas amigas do facebook que passaram a reais; alguns meus camaradas do MFA e do CPAE, exactamente neste ponto.
Senti-me muito bem.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres