Não sejamos mansos / alienados

        Derrotas  (a força do povo “intimidou” o governo e ... ; mas o projecto ideológico da economia política da austeridade é destruir o Estado social e a força do trabalho organizado, através do desemprego gerado pela austeridade recessiva, ... e mais impostos e 'cortes' para os de sempre /aqueles que não podem fugir ...)

        Antes vagamente certo do que seguramente errado  (+austeridade de "bom aluno" não nos salvará, ... auditoria à dívida... renegociar antes que ... suspender temporariamente o serviço da dívida... racionalizar e investir... 'limpar' corrupção/'outsourcing', nepotismo e não-justiça ... "ajuda" é endividamento, agiotagem, recessão e morte/emigração.)

        O caniche alemão não foi a Roma  (e recusa aliados europeus para combater a crise ... e culpados) 

        No meio da crise, há quem continue a tratar da vidinha  ('governantes' e gr. escritórios de advogados, pareceres a peso d'ouro, negócio das privatizações...)

       Indigestão à Portuguesa:    Ingredientes:  1 coelho, 1 gaspar,  1 portas,  1 cavaco, 1 troika, 1 diploma relvas,  2 subsidios,   TSU,  IRS,   2 submarinos,  1 BPN,  dívida enorme,  PPP's rendosas,   privatizações,  fundações,  contribuintes.       Preparação:  Coloque o coelho, o gaspar, o portas e o cavaco (cortados aos pedaços) a marinar na troika;    Corte os subsídios às rodelas e junte a tsu, o irs, o diploma do relvas e corrupção a gosto;     Retire os pedaços do coelho, do gaspar, do portas e do cavaco da marinada (sem desperdiçar nada) e passe-os por uma enorme divida;     Aloure-os num tacho grande, aumentando progressivamente a taxa de desemprego;   Deixe ferver, e adicione ao preparado 2 submarinos, 1 bpn, muitas ppp's, privatizações, fundações, e outras coisas terminadas em ões !!!      Em seguida, reduza os salários aos contribuintes já pelados, tape e deixe cozer.      Recomenda-se o acompanhamento deste prato com muita luta, indignação e protesto.



Publicado por Xa2 às 07:53 de 26.09.12 | link do post | comentar |

7 comentários:
De . A DÍVIDA NÃO É NOSSA !!. a 27 de Setembro de 2012 às 10:19

NEM TSU, NEM TROIKAS, NEM GOVERNOS !

(- 26.09.2012 por Raquel Varela , http://5dias.net )

NEM TSU, NEM TROIKAS, NEM GOVERNOS !
. 29 de Setembro, Terreiro do Paço, 15:00

Nem remendos, nem côdeas. Queremos que as quedas de Governos passem a significar mudanças de rumo.
Sonhamos com uma alternativa popular capaz de travar o saque a que a dívida sujeita os trabalhadores, que troque a oligarquia pelas pessoas.

No dia 15 de Setembro demonstrámos ter a força não só para fazer cair a TSU mas para fazer cair a Troika e os seus governos.
Mas não nos deixamos enganar.
Vão procurar recuperar as verbas perdidas com a derrota da TSU com o agravamento de outros impostos.
Sabemos – e os porta-vozes do regime não se cansam de anunciar – que a austeridade vai continuar, baptizada com outro nome.

Não esquecemos o corte dos subsídios de Natal e férias a pensionistas e reformados, a diminuição do período de duração e montante das prestações de desemprego, a redução drástica das verbas disponíveis para a Educação e Cultura,
o aumento das taxas moderadoras na saúde, o aumento do IVA, da electricidade, a alteração da legislação laboral facilitando os despedimentos e a precarização dos contratos.

Não esquecemos o exército de desempregados.

Os Trabalhadores Pagam Todos os Gastos do Estado

Suspensão imediata da dívida pública !

Apenas 16 % da Despesa é gasta com as denominadas funções sociais do Estado (segurança e acção social, saúde, educação, cultura e habitação).
As despesas com serviços gerais de administração pública ascendem a cerca de 9% do OE;
e os transportes, comunicações, defesa e diversos totalizam cerca de 8%.
Estes “encargos” ascendem a 33% da despesa.

Para onde vão então os restantes 67% de Despesas do Estado?
A resposta é simples e também está inscrita no Orçamento de Estado: Vão para o pagamento da Dívida Pública.

Em 2011, os impostos pagos pelos trabalhadores corresponderam a cerca de 25% do PIB; o capital contribuiu com cerca de 9%.

Feitas as contas, conclui-se que o montante dos impostos e contribuições pagos pelos trabalhadores é mais do que suficiente para cobrir as despesas sociais e que os trabalhadores não devem nada!

Há que continuar a luta nas ruas, com a força das mobilizações populares, orgânicas e inorgânicas, sindicais e sociais,
com os 12 de Marços, 15 de Outubros e 15 de Setembros que forem necessários mais as greves gerais que forem precisas até a austeridade ser completamente derrotada.

Colectivo Revista Rubra, 29 de Setembro de 2012
www.revistarubra.org
O Colectivo Revista Rubra é um colectivo anticapitalista.
Somos trabalhadores, precários, desempregados, estudantes… Lutamos pela suspensão do pagamento da dívida «pública», pelo pleno emprego, pela socialização dos meios de produção.

Se nos queres conhecer manda um e-mail para revistarubra@gmail.com


De .Mandado de Captura p. troikistas. a 27 de Setembro de 2012 às 12:28
Interpol:
Mandado internacional de captura para
mandaretes troikistas criminosos

Troika cobarde
(OJumento, 27/9/2012)
...
...Começa a ser tempo de dizer, de provar, de denunciar internacionalmente e de acusar formalmente nas instâncias internacionais as lideranças das instituições que fazem parte da troika e os palermas que estão em Portugal armados em cabos da tropa de incompetência, negligência e má fé. Esta gente deve ser acusada de estar deliberadamente a brincar com uma economia e com um povo, provocando graves prejuízos económicos, e condenando muitos portugueses à miséria, à emigração, à doença e à morte, esta gente são criminosos de delito comum. Mas são criminosos bem pagos, cobram juros de usuários e ainda recebem milhões em comissões para lhes pagar as despesas de ocupação.


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO