De .Polvo das Jotas... negociatas e governa a 9 de Outubro de 2012 às 10:27
Uma espécie de BPN dos pequeninos
(PuxaPalavra, 8/10/2012)

"A Tecnoforma, uma empresa de que Passos Coelho foi consultor e administrador, dominou por completo, na região Centro, um programa de formação profissional destinado a funcionários das autarquias que era tutelado por Miguel Relvas, então Secretário de Estado da Administração Local"
[Link http://www.publico.pt/Política/empresa-de-que-passos-foi-gestor-dominou-fundo-gerido-por-relvas-1566221 ]

Enche 6 páginas a investigação do Público sobre a corrupção o cadastro de Passos e Relvas, durante os governos de Durão Barroso e Santana Lopes, nos negócios entre o Estado e a Tecnoforma: Relvas no Governo e Passos na empresa (interpelado Passos Coelho por no currículo não constar que foi administrador da Tecnoforma, disse que se esquecera") era um ver se te avias que isto não dura sempre.





A imagem nostra a rede de PSD's e Jotas envolvida no que parece ser um treino para voos futuros, uma espécie de BPN dos pequeninos.

"No Centro [do país], a Tecnoforma chegou a ter 82% do total do financiamento aprovado a privados" (Público, pág 2) Trata-se de projectos financiados pelo programa Foral. A Tecnoforma, segundo a mesma fonte, obteve entre 2002 e 2004 um financiamento do Estado de cerca de 4 milhões de euros.
Castro de Oliveira (CDS), vice-presidente da CM de Mangualde insurge-se, em Outubro de 2002, contra a rede de apaniguados do PSD em torno daquela empresa e desabafa que afinal quem parece dirigir a Câmara é a Tecnoforma.
Helena Roseta, em Junho, na SIC, denunciou o que com ela se passou. O Sec.Estado Miguel Relvas contactou-a na qualidade de bastonária dos arquitetos para uma parceria com vistas à formação dos arquitetos das autarquias, com financiamento do programa Foral, que ela recusou ("fiquei passada") porque Relvas punha como condição que "a Ordem teria de contratar a empresa de Passos Coelho para fazer a formação."

Se isto era assim quando Relvas era um mero Sec. de Estado, como será agora com Passos a 1º M e Relvas a Min da coordenação?
Que garantias de isenção dão estes Srs nos negócios das privatizações de milhares de milhões. Nos que já foram, EDP, REN ou que estão planeados, TAP, etc.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres