De A culpa não é nossa é deles... a 16 de Outubro de 2012 às 17:25
Sim, a culpa é do povo na exacta medida em que persistiu sistematicamente no mesmo erro. Elegeu, repetidamente gente proveniente das mesmas famílias politicas, ausentou-se das sua obrigações no exercício da cidadania, abandonou as suas competências fiscalizadoras da actividade dos autarcas e políticos que sucessivamente foi elegendo.
Sim a culpa é, fundamentalmente, do povo porque entrou na festa olhando para os foguetes e apanhando as canas sem se preocupar de saber quem pagaria, quer os foguetes como as bandas filarmónicas, e os enfeites dos andores e capelinhas que se foram edificando pelo burgo.
Sim a culpa é do povo porque nunca foi capaz de perceber que as partes comuns deste condomínio chamado Portugal eram suas e da sua própria e exclusiva responsabilidade.
Sim a culpa é do povo porque conforme já li num dos postes publicados aqui no Luminária, alem de ter passado Cheques em Branco foi fiador de ladrões.
Se queremos continuar a meter a cabeça debaixo da areia e não somos capazes de assumir responsabilidades nunca resolveremos as questões de fundo, continuaremos a culpar terceiros do que nos fizeram porque nós deixamos que nos fizessem e assim continuará a ser ad aetenum.
Continuamos a dizer que "A culpa não é nossa é deles, eles que resolvam" enquanto isso vamos pagando a conta.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres