De Lágrimas, Saudade e ... Pedras. a 19 de Outubro de 2012 às 14:02

sr. PR p.f.

avise-nos quando as Lágrimas e a Saudade também pagarem imposto
então deixaremos definitivamente de ir/ voltar a Portugal !!

Mas a nossa Esperança mantém-se (enquanto existir nevoeiro) :
um moço herói ha-de aparecer e salvará ... algumas pedras das calçadas .


De .IMI p.classe média e p.super-ricos a 19 de Outubro de 2012 às 14:16

O logro fiscal

Já aqui usei o exemplo preço do tabaco por mais de uma vez, imaginem que quando o SG Gigante custava 6$50 contra os actuais 4,20€ um governo decidia que quem fumasse continuaria a beneficiar dos 6$50 e que novos fumadores passariam a pagar o preço actualizado. Agora os antigos fumadores estariam a pagar 0,0325€ por cada SG Gigante, enquanto os outros pagariam os actuais 4,20 €. Se por determinação da troika ou má disposição de um Gaspar apostado em irritar o CDS o OE decidisse actualizar os preços os antigos fumadores teriam um aumento de 1.292%!


Seria um escândalo, um aumento de 1292% escreveriam os nossos jornalistas, o Paulo Portas ficaria indignado, o CDS reuniria a comissão política, Cavaco mandava mais um bitaite no Facebook e o Gaspar, ainda que a contragosto, exibiria a sua famosa condescendência para com um povo que ele considera ser o melhor do mundo só porque o tem de aturar enquanto não perder a paciência.
Foi mais ou menos isto que sucedeu com o aumento do IMI que para o património imobiliários cuja avaliação não é feita há décadas vai continuar a equivaler aos velhinhos 6$50 do SG Gigante. Isto significa que em muitos prédios convivirão cidadãos que vivendo em casas próprias iguais terão impostos com diferenças superiores a 1.000%. Até se poderá dar o caso de dois jovens funcionários públicos, a quem cortaram 30% do rendimento, sejam precisamente os que pagam o IMI actualizado.
Mas o país ficou todo contente porque o Gaspar cedeu um pouco, não só ficou contente como vai pagar mais IRS para que os pobrezinhos possam continuar quase isentos do IMI. O CDS até se manteve no governo pois no meio do terramoto fiscal ainda pode exibir uma redução fiscal em consequência da sua presença no governo, até se vão ouvir vivas ao CDS e ao Paulinho das Feiras.
Pois é, os grandes proprietários imobiliários da capital podem ficar descansados, à liberalização das rendas não irá corresponder uma liberalização do IMI. E como os jornais já escrevem que por causa dos escalões vão pagar mais IRS até pode ser que alguma alma caridosa sugira ao governo uma dedução com o argumento de quem vai suportar este aumento do IRS dos senhorios serão os arrendatários. E enquanto há Paulinho no governo há esperança.
Seria uma injustiça se ao palacetes de Sintra e de Cascais, as vivendas super luxuosas da Quinta Patino ou da Quinta da Marinha, ou os apartamentos luxuosos como os dois apartamentos que Duarte Lima possui no Edifício Valmor, em Lisboa, os solares do Minho, os apartamentos dos primeiros tempos da Quinta do Lago ou de Vilamoura, todo esse imenso património imobiliário de tanta gente necessária ao país fosse sujeito a actualização do IMI.
Não, essa pobre gente que o CDS tanto aprecia e que o Gaspar tudo faz para que não sejam vítimas da austeridade deve continuar a fumar o SG Gigante a 6$50, seria uma injustiça fumarem aos preços actuais, passando a pagar agora o que os outros sempre pagaram.

Neste país pode-se reduzir os funcionários públicos a empregadas domésticas, mas os IMI da Quinta Patino ou da Quinta da Marinha são intocáveis, a bem da coligação! Depois admiram-se das revoluções.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres