De Viciosa troika e desGoverno a 24 de Outubro de 2012 às 13:39
Troika quer plano B (à proposta de O.E.2013)

Segundo a Comissão Europeia, Vítor Gaspar tem um mês para apresentar à troika um novo pacote de medidas de corte na despesa, uma espécie de "plano B" que terá de estar pronto a ser colocado no terreno em 2013, caso se comece a registar uma nova derrapagem no cumprimento da meta de défice orçamental, escreve o 'Jornal de Negócios'.» [DN]...para 1 cenário de agravamento da recessão que comprometa as receitas fiscais
...Gaspar está a preparar é mais um golpe na Constituição com o apoio da troika?

----------
Revista Economist não acredita em Portugal

«Na sua última avaliação ao País os economistas da “Economist Inteligence Unit” consideram que Portugal terá de pedir um segundo pacote de financiamento, visto que não conseguirá regressar aos mercados em pleno em Setembro de 2013, e também que uma reestruturação da dívida pública será difícil de evitar.
...
A equipa de economistas considera ainda que Portugal não deverá escapar a uma reestruturação de dívida:
“Mesmo com a promessa de financiamento adicional, é improvável que Portugal seja capaz de voltar a ser solvente sem um alívio da dívida”, ....» [Jornal de Negócios]
Parecer:
É quase óbvio e o OE desesperado de 2013 só o demonstra.
--------------

O malandro não era o Sócrates?

«A maior parte do dinheiro que a banca portuguesa tem obtido, a baixo preço, no Banco Central Europeu (BCE) tem sido utilizado para financiar o Estado e não para dar crédito à economia.

Os bancos portugueses foram buscar 8800 milhões de euros no último grande leilão do BCE em que foi fornecida liquidez ilimitada a três anos (a um juro de 1% ao ano) e nos dois meses seguintes investiram 6300 milhões de euros em títulos de dívida pública nacional, noticia o Diário Económico esta terça-feira, com base em dados divulgados ontem pelo Banco de Portugal.

A banca aumentou a exposição à dívida pública portuguesa em 7400 mil milhões de euros nos primeiros oito meses do ano, e deste montante 5400 milhões foram canalizados para Obrigações do Tesouro – o que significa que foram adquiridas nos mercados secundários (de revenda de títulos) e por isso nem serviram para financiar o Estado, que desde o resgate da troika só emite Títulos do Tesouro, que têm prazos mais curtos que as Obrigações.

De Janeiro a Agosto, os bancos aumentaram em 32% a sua exposição à dívida pública portuguesa, enquanto o crédito às empresas caiu 4,2%, realça por seu lado o diário i. No mesmo período, cortou em 6800 milhões de euros o financiamento às empresas, 5400 milhões dos quais a micro e pequenas empresas.

Esta actuação da banca permite-lhe ganhar potencialmente muito mais dinheiro com títulos de dívida, comprados baratos quando os juros implícitos estavam mais altos, do que com crédito às empresas, onde o malparado tem aumentado desde o início do ano.» [Público]

Parecer:
A direita faz aquilo de que acusou Sócrates....
-----------
A resposta do Gaspar ao desemprego

«O Governo pretende baixar o valor mínimo do subsídio mensal de desemprego em 10%, para os 377,29 euros, segundo uma proposta enviada hoje aos parceiros sociais, o que reduziria a prestação a cerca de 150 mil pessoas.» [DN]
-------

Desprezo pela investigação

«“Sem Ciência não há futuro”. É este o mote da carta aberta que três bolseiras de investigação científica entregaram, nesta terça-feira de manhã, no Ministério da Educação e Ciência. Mais de 3200 signatários do documento sublinham a “revolta” com que viram o Governo aprovar o novo Estatuto do Bolseiro, que dizem agravar a precariedade laboral dos investigadores.» [Público]

Parecer:
Compreende-se, um governo de falsos melhores alunos da turma não se perde de amores pelos investigadores.
-----

Mais cortes nos transportes públicos

«As empresas públicas de transportes vão cortar mais 1073 postos de trabalho no próximo ano, elevando assim para 3280 as saídas destas empresas desde o início de 2011. No total, e entre Janeiro do ano passado e Dezembro do próximo ano, estas empresas terão reduzido 20% o total de colaboradores.
...
Aumentam os preços, piora a qualidade, diminui a utilização, reduz a receita, o ciclo vicioso da troika.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres