De O ciclo vicioso a 9 de Novembro de 2012 às 17:30
Alguém já escreveu, aqui no luminária, e pouca gente terá ligado ao escrito, que este nosso assistencialismo caridoso era acima de tudo a auto satisfação dos assistencialistas.
Não era por acaso o aparecimento de tantos, tantos grupos, a acotovelarem-se uns aos outros para dar a sopa aos sem abrigo. depois lá se entenderam em revezarem-se e em partilhar zonas da cidade.
É por isso que nem as religiões/igrejas nem estes bancos/instituições/casas/centros/etc.,etc., estão interessados que acabem os pobres ou a pobreza quer económica como social ou cultural. Eles/elas vivem disso.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres