2 comentários:
De Muito democrata a 11 de Novembro de 2012 às 13:11
Pois é. Esta “democracia” em que as minorias têm que aceitar os governos eleitos pelas maiorias é muito imperfeita, sobretudo quando o “meu” voto não foi ganhador.
E não se confunda a “importância” do meu voto, em prejuízo da maioria, como uma atitude DITATORIAL, mas sim como uma evolução do sistema democrático, sobretudo porque é demais evidente que quando o voto das maiorias não coincide com o “meu” voto, é porque seguramente estão erradas e que à semelhança dos referendos, devia haver tantas eleições quantas as necessárias para que neste “sistema imperfeito de democracia” o voto das maiorias fosse coincidente com o “meu” voto.


De Preocupações e interesses a 10 de Novembro de 2012 às 23:47
Pois é, Pois é, a senhora, de facto, não se compadece com a situação dos portugueses. Com o que ela se preocupa é com as suas eleições internas. A senhorita vem a Portugal, como foi a outros países , para influenciar a sua campanha eleitoral interna. A madame quer continuar a dominar a Europa, e só o pode fazer ganhando as próximas eleições na Alemanha. è preciso, é obrigatório desmascarar e desmantelar a estratégia


Comentar post