25 comentários:
De DesGoverno do BdP e opacidade. a 28 de Maio de 2015 às 17:57
Carlos Costa, (des)governador do BdP


O facto de uma instituição pedir que a auto-avaliem merece um elogio pois os dirigentes da generalidade das instituições tem uma excelente opinião do seu trabalho e dispensam qualquer avaliação.
Mas se é encomendada uma avaliação externa ao comportamento de uma instituição é ridículo e motivo de suspeita que se mantenha essa avaliação no segredo dos deuses. (opacidade! porquê?!)

A decisão do governador do BdP de manter secreta uma avaliação externa à sua actuação no caso BES
só pode ser entendida de uma forma, convencido que a avaliação seeria positiva Carlos Costa tornou pública a sua realização,
mas conhecidos os resultados ou receando os resultados e para proteger a sua própria imagem esconde os resultados.
Conclusão gastou-se dinheiro só para se saber se o relatório da avaliação poderia servir para promover a imagem do governador.

«O Banco de Portugal (BdP) não vai revelar a totalidade do relatório interno da auditoria interna à sua atuação no caso do BES, apesar do pedido do líder socialista para que o fizesse.
O Governador do BdP apenas vai tornar públicas as “recomendações” constantes no processo, garantiu numa audição no Parlamento.
Aos deputados, Carlos Costa diz que a atuação do regulador durante o seu mandato ficou marcada pelo programa de ajustamento e pela queda do Banco Espírito Santo.»
--[Observador]
via http://jumento.blogspot.pt/ 28/5/2015


De Cavaco fez Evaporar Ouro do BdP. a 1 de Junho de 2015 às 09:44
Desapareceram (!) 17 toneladas de Ouro, emprestadas pelo PM Cavaco Silva ... e nada se disse, nada se sabe e nada se procura saber ?!!

Este CS merece ser encavacado, ou se possível mais!...

Pesquisem...

Era só o que faltava ( as 17 ton de ouro)!!! Será mesmo assim? Espero bem que não. Para más notícias chegam as que ouvimos diariamente.

Reenvio conforme recebi (em 29/5/2015):

" Bardo Alcides: Onde estão as 17 (dezassete) toneladas de ouro do Banco de Portugal que Cavaco Silva mandou em 1990 para o Banco Drexel Burnham em Nova York nos EUA e que foi à falência uma semana depois do ouro ter chegado à América?" in O BAR DO ALCIDES.

Bardo Alcides: Façam o favor de se informarem a partir destes dados. ... em 1990, a Drexel Burnham Lambert, um dos principais bancos comerciais na época, foi à falência envolvida no escândalo dos 'junk bonds' de Michael Milken, homem da grande Finança acusado de extorsão e fraude. Poucas pessoas sabem que o Banco de Portugal tinha emprestado 17 toneladas de OURO ao banco. Ouro que simplesmente se EVAPOROU, numa altura em que era cotado a 380 Dólares por onça... (!!) "


Porque será que todos os escândalos que giram à volta desta personalidade sinistra, pidesca, têm sido abafados, como é este, a ser verdadeiro?

O "Caso BPN" e os lucros que obteve, a permuta de uma casa em Montechoro, por um terreno com mais de 1.800 m2 e vivenda com três pisos e piscina, na praia da Coelha, ambas em Albufeira?

O do negócio nebuloso da venda do Pavilhão Atlântico (actual MEO ARENA) a seu genro?

Porque será que não se investiga nada disso, quando há não só há indícios fortes de ilícitos, mas provas?


Comentar post