MOSCAS, MELGAS E A PESCA À LINHA

A política que começou por ser entendida como uma atividade altamente nobre e sempre enobrecida por quem a exercia, ultimamente, ela e quem a exerce, desvirtuaram-se de forma escandalosa tal é o elevado índice de corrupção sem que os tribunais façam a concomitante justiça e apliquem o exemplar castigo.

Verificamos, vezes sem conta, que os políticos, à medida que ganham o poder perdem a frescura, a sinceridade, a confiança e o reconhecimento que granjeavam antes de serem escolhidos e junto de quem os escolheu, na esperança de que estes venham a ter comportamentos diferentes dos seus antecessores.

Mesmo depois de algumas desajeitadas tentativas o Coelho já não consegue voltar a ser o “Pedro” nem Seguro conseguiu voltar a ser o “Tó Zé”.

Eles põem-se a jeito, cultivam e permitem o engrossar do exército dos verdadeiros e grandes culpados das travessuras camaleonicas que são as melgas ditas “especialistas” que rodeia uns e outros. Os que aprisionam os aparelhos partidários.

O mais grave desta evolução negativa, na política portuguesa, em especial e da Europa em geral, já não é a falta de credibilidade nos partidos mas a, generalizada, desconfiança de quem neles manda.

Como diria o poeta António Aleixo “uma mosca sem valor, poisa com a mesma alegria, na careca de um doutor, como em qualquer porcaria”.

Chega-se à conclusão que as moscas e os lugares onde elas poisam são sempre as mesmas/os, umas e outros apenas mudam de lugar conforme as circunstâncias de cada momento.

Tudo se repete ciclicamente, tirado a papel químico, cada vez de pior qualidade. Um desses ciclos está a repetir-se. A escolha dos candidatos a encabeçar as listas (tipo avio de supermercado) decididas pelos detentores do poder autárquicos e dos partidos. A pesca à linha começou.

Nunca será com estes comportamentos que os partidos se regeneram nem que a democracia se revitaliza. É lamentável!



Publicado por DC às 21:49 de 08.02.13 | link do post | comentar |

4 comentários:
De Pesca à linha a 12 de Fevereiro de 2013 às 20:37
Eu conheço quem tenha sido convidado, na "pesca à linha" e, depois de ter dado, mais uma vez, alguns "recados" manou bugiar políticos e candidatos.
Só que haverão sempre uns quantos "lambe botas" que na hora da verdade demonstram não ter o mínimo de coerência e lá vão fazer numero e carregar com as bandeirinhas.


De . Zé ´T. a 11 de Fevereiro de 2013 às 10:23
Concelhia de Lisboa (e outras) Nomeia candidatos a Autarcas (J.Freguesia) sem ouvir os militantes das secções .
-- a persistência no ERRO (falta de transparência e de democracia interna, de debate, de primárias, ....), levará ao continuar do AFASTAMENTO dos seus militantes, simpatizantes e votantes.

Daqueles militantes/simpatizantes conhecidos mais próximos, não creio que alguém lá volte tão cedo ... seja para os ouvir e muito menos para os apoiar (fazer campanha) ou sequer para votar na Lista e no candidato «importado/ imposto/ paraquedista», nas suas posições, apoiantes, ... no partido. - com estes a ligação do PS (às suas bases com algum descernimento) está MORTA.


De Anónimo a 11 de Fevereiro de 2013 às 18:52
E?
Estava à espera de milagres?


De Anónimo a 12 de Fevereiro de 2013 às 10:47
Sim. E eu estava. Do milagre da ressurreição!


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO