SEGURO: AMNESIO OU ESQUECIMENTOS DE CONVENIÊNCIA?

António J. Seguro afirma, no ponto 3.1 do seu “Documento de Coimbra”, inicialmente por manifesta gafe política intitulado de “Portugal Primeiro” afirma o seguinte, quanto a “Uma nova forma de fazer política” :

O PS é um partido que aspira a governar Portugal. O PS não é um partido de oposição. O PS está na oposição. Um oposição firme e na defesa dos seus valores, responsável perante os compromissos assumidos e agindo construtivamente, apresentando sempre alternativa quando discorda de uma proposta do Governo.

O PS fixou uma regra de ouro: não prometer nada na oposição que não possa cumprir quando for Governo.

Esta postura é condição de credibilidade da alternativa do PS.

A unidade no PS é uma condição referencial para o que mais importa fazer: unir os portugueses numa larga plataforma de entendimento em torno de soluções partilhadas para os problemas nacionais.

Impõe-se que o PS em nenhum momento se deixe cair na tentação do isolacionismo. Só em torno do PS é possível congregar disponibilidades e mobilizar energias criativas. É com tal entendimento que o PS se declara firmemente empenhado em constituir-se como pólo agregador de concertação social.

A concertação social e o diálogo político estruturaram o modo de acção política do Partido Socialista, que se deve assumir como plataforma aberta ao entendimento e à participação. Estreitar relações intensas com empreendedores, associações sindicais e patronais, sem discriminações, instituições de solidariedade social, ONG’s e outros movimentos informais significará fazer do PS um interlocutor constante dos protagonistas sociais. Assim, o PS deve mobilizar o maior número de organizações e cidadãos para as tarefas que o país mais reclama e de que carece.

…”

Quanto à relação dos partidos com o poder político e à sua respectiva forma de financiamento nem uma vírgula;

No que reporta ao combate à corrupção uma breve referencia intencional, pouco mais que um;

Sobre a promiscuidade de atividades paralelas e de conflito de interesses, por parte da maioria dos deputados, nem um minúsculo registo;

No que reporta ao debate interno, à forma de realização de eleições nas estruturas (secções, concelhias, federações e representantes para cargos políticos) e à forma renovação do partido, um total deserto.

Há quem ache um bom documento. Gente pouco exigente ou talvez com vontade que o homem não marque pontos. Eu, enquanto militante descontente, exijo mais, muito mais. Para medíocres já basta os que por aí andam.

Para ganhar o país não será suficiente ganhar o partido e deste só está ganho a parte do aparelhito, não os militantes. É preciso fazer mais, muito mais, do que tem sido feito até ao presente.



Publicado por DC às 13:36 de 18.02.13 | link do post | comentar |

2 comentários:
De Cegos e surdos a 18 de Fevereiro de 2013 às 17:58
como diz Ferreira Fernandes, a proposito da intervenção da Biatriz Talégon no hotel de cinco estrelas em Cascais, "os tempos estão perigosos, os de cima cegos" eu acrescento: surdos, hipocritas e ladrões. Só que, os tais de cima, fazem tudo isso a coberto da democracia e para o bem do povo. Não se fartam nem de o fazer nem de o afirmar. Da-lhes lucro, a uns e outros, políticos, banqueiros e tecnocratas.


De Aliança contra o DesGoverno neoLiberal. a 21 de Fevereiro de 2013 às 15:38
... direcção Seguro e ala direita/neoliberal do PS também tem de ser combatida para Mudar de Rumo e ser mais opositora ao desGopverno (eventualmente aliando-se`a outros partidos de Esquerda e outros países/partidos/confed.Sindicais da UE para combater o neo-liberalismo devastador dos Estados, das famílias e dos Trabalhadores.)


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO