De Governos apoiam RAPINA... até...? a 18 de Março de 2013 às 11:55
O momento cipriota

O que se passou hoje no Chipre mostra como a crise europeia ainda não bateu no fundo. A partir do momento em que o dinheiro que está no banco já não é de quem o depositou, o Chipre é a Argentina e Portugal para lá caminha.

Por enquanto, os banqueiros ainda têm governos em Portugal, na Grécia e no Chipre que permitam a rapina.
Mas quanto tempo passará antes de acontecer algo de politicamente muito violento?


De ... e segue-se o quê ? !! ... a 18 de Março de 2013 às 12:58
Chipre (-por P.Lains)

1. Não percebo nada do Chipre, mas cinco já não dá para evitar a conclusão.
E o que temos?
Temos cinco formas diferentes de combater a crise, a saber,
a irlandesa, que já usa o ELA (ver abaixo neste blogue);
a espanhola, que não usa troika e tem juros de 1% na ajuda aos bancos;
a grega com austeridade média-alta e dois ou três perdões de dívida;
a portuguesa com austeridade extrema e quase sem perdão de dívida;
e, agora, a cipriota.

É preciso mais para se demonstrar que as soluções passam pelos governos nacionais? O quê? A abertura dos arquivos? Uma sindicância?
Não conheço o Chipre, mas pelo nível de desenvolvimento, pela História golpista atribulada e pelo resultado das últimas eleições, temo que lá também tenha sido votado um governo genial, revolucionário e milagroso, com grandes, enormes, coincidências cá com o burgo.

2. Ora aí está, de um dos lados:
“We had proposed a levy with a rate of zero below €100,000, and a higher one afterwards,” said the [eurozone] official.
'The Cypriot president did not want to agree to a levy higher than 10 per cent, and if you do the numbers you get the 6.75 and 9.9 [per cent].'”(1)

Mesmo assim, o eurogrupo terá as suas culpas no cartório, também.
Mas fico-me por aqui, pois isto é mesmo muito complicado.
----------------------
----Isto é apenas o preâmbulo duma falência da maldita UE do famigerado Euro, feita por banqueiros, grandes empresários, agiotas e políticos que poderá vir a descambar numa guerra Europeia, versus guerra mundial...a ver vamos...
-----O imposto extraordinário sobre os depósitos é uma boa medida porque, evita a taxação do trabalho, desincentiva a acumulação de capitais e incentiva em alternativa o consumo e o investimento. Sim! Emprestar a juros não é investir... ; )
-----Quem lucrará são os paraisos fiscais, e os sistemas bancários do norte da Europa, para vai passar a ir todo o dinheiro do sul.
----- O capitalismo mostra a sua raça! E refina,com a idade! Nem na grande depressão de 1929, nos USA, se recorreu a métodos tão brutais. A ladroagem internacional testa a profundidade a que consegue descer, sem que lhe partam os dentes. Amigos:preparemo-nos para o combate que aí vem! É uma questão de meses e, nas barricadas, defenderemos a dignidade e a honradez de homens normais,combatendo a podridão e o desvario!
------ ... e que, depois disto, ninguém venha dizer que não tinha sido avisado com bastante antecedência... (Chipre foi só o ensaio geral, a estreia segue dentro de momentos)
------ mais um roubo, puro e simples; imaginem-se a trabalhar a vida toda e conseguirem juntar os vossos 100 mil e poucos euros e um dia acordam e ZAU, já vos limparam uns milhares enquanto isso, os bancos, os banqueiros (e outros) que enriqueceram à custa de esquemas, fraudes e comportamentos anti-sociais não têm de pagar nada está na hora de partir isto tudo, meus caros, e começar a fazê-los pagar... seja de que forma fôr
-----


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres