Destruir recursos e Estado social ...

 

 O Estado social é inegociável

    A sustentabilidade da segurança social não está em causa devido ao aumento da esperança média de vida. A sustentabilidade da segurança social só estará em causa se se usar o fundo da segurança social para promover e subsidiar despedimentos. Está em curso uma mudança histórica nas relações laborais, uma verdadeira contra-revolução que nos encaminha de regresso ao século XIX.

    As pequenas empresas estão a ser eliminadas. Portugal não é um país pobre, há é muitos pobres para fazer poucos ricos. E é um país onde os (neo)liberais só aprenderam a funcionar com o mercado livre à conta do dinheiro público.     Ou haverá, no país, alguma grande empresa que não viva à conta do Estado?  (... à custa dos subsídios, isenções, adjudicações e concessões quase-monopolistas que esmagam utentes/clientes ... e o Estado -(des)governo, (in)justiça, ...- vem permitindo este sugar de recursos e eliminação de direitos ! )

    A dívida 'pública' é uma renda privada do capital ... é um esquema/negócio de transferência do que é colectivo e dos trabalhadores ... para alguns/poucos privados ...

    Os credores (de trabalho,... e saúde digna) afinal somos nós.



Publicado por Xa2 às 07:58 de 10.04.13 | link do post | comentar |

1 comentário:
De Portugal desGovernado e Roubado a 11 de Abril de 2013 às 15:38
A informação nunca é demais. A cada qual compete separar o trigo do joio!

Não era por acaso que Portugal estava na mira do Hitler e que, o Salazar tinha o maior cuidado com as provocações à besta nazi, fornecendo-lhe volfrâmio para o fabrico de armas. Agora não têm cuidado, porque porque estão vendidos há mais de 40 anos!

Hoje, como no passado fascista, os recursos que tínhamos e os que continuamos a ter, aquém e além mar, foram sempre em favor de umas quantas famílias conhecidas. O POVO foi sempre despezado pelo regime fascista, que o deixou analfabeto. A democracia educou-o e proporcionou-lhe elevadas qualificações que agora o poder político desperdiça ao não lhes garantir trabalho. Aos milhares de jovens recem licenciados, sem presente nem futuro no seu país, o governo aponta-lhes como única saída, o caminho da emigração. É trágico!

Para aqueles que desconhecem as riquezas do seu país, aqui fica mais este comentário

PORTUGAL É UM DOS POUCOS PAÍSES DO MUNDO QUE PODE FECHAR AS SUAS FRONTEIRAS PORQUE A NATUREZA LHE DEU TUDO QUANTO É NECESSÁRIO PARA QUE O SEU POVO POSSA VIVER FELIZ E EM PAZ!

O QUE O POVO DESCONHECE DESTE SEU "MISERÁVEL" PAÍS!...
...
- Uma das maiores reservas de petroleo da europa,que ja vão ser esploradas na costa do Algarve, por companhias alemaes e espanhola..e vao pagar a portugal 20 centimos por barril enquanto ele esta neste dias a 92 dolares o barril......
- Reservas de gaz natural e de gisto,que dá para Portugal pelo menos para 100 anos sem precisar de ninguém!
...
TUDO ISTO parecendo.... SUBAPROVEITADO OU ABANDONADO!!! (mas ao mesmo tempo a ser roubado pela calada, a favor dos mesmos de sempre)......
Ao contrário do que estão agora a fazer os netos do fascismo, o Estado tem de ter um papel mais interventivo e mandar para bem longe do poder político executivo e legislativo alguns dos
escritórios de advogados que ganham milhões com a alta negociata e corrupção, elaboram programas de governo a seu gosto e alinham em campanhas de difamação contra os que não lhes interessam, fazendo cair governos para que sejam eleitos outros, etc, etc,...

As empresas-chave da nossa economia, como EDP, REN, GALP, ANA e outras recentemente vendidas ao desbarato, precisam de ser nacionalizadas, porque elas davam elevados lucros que agora redundam a favor de uns quantos accionistas.

Se as empresas do Estado ou por ele tuteladas, produzem lucro, porque há-de esse lucro reverter a favor de uns quantos accionistas e vez de servir para dotar o país com mais e melhores escolas, hospitais, estradas e de aliviar os portugueses da brutal carga de impostos a que está sujeito.

Quando o FMI prestou assistência financeira à Argentina, entre 1989 e 1994, no governo do liberal Carlos Menem, este também privatizou todas as empresas lucrativas, vendendo-as ao capitalismo nacional e internacional, deixando aquele país à beira do abismo, como se está a acontecer no nosso país. A actual Presidente daquele país está a proceder à nacionalização dessas empresas, das quais e mais recente, a Companhia dos Petróleos, nas mãos da espanhola Repsol, colocando-as ao serviço do povo.

Portugal precisa de pessoas sérias e honestas, capazes de romper com o actual "sistema" político de clientelas e tachos, ..., apostando no aproveitamento dos nossos recursos naturais ...
nacionalize todas as referidas empresas e os principais bancos
Um governo que acabe com esta chaga das desigualdades sociais,inadmissível num país em que o nível salarial de certos quadros superiores, gestores e administradores é superor à média dos seus congéneres europeus,
enquanto que o salário mínimo é menos de !/3 inferior à média europeia
e, mesmo assim, muitos nem isso ganham e a maior parte dos reformados usufruem de reformas miseráveis, enquanto que as de outros são milionárias!!!

Um governo que acabe com as mordomias dos políticos, cuja actividade devem servir como um dever de cidadania, com ética e alto sentido cívico!!!


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO