5 comentários:
De Desgovernantes marionetas da Troika a 15 de Abril de 2013 às 15:47

Psicopata social, chama-lhe um ex-assessor do Álvaro

«Carlos Vargas, ex-assessor do ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, acusa o ministro das Finanças,
Vítor Gaspar, de ser "um psicopata social e não um ministros das Finanças".
Na sua conta no twitter, o ex-assessor do Governo afirma que "cada dia que passa mostra que Vítor Gaspar é o ministro das Finanças mais arrogante e mais incompetente desde o reinado de D.Maria II".

Em post anteriores, o antigo jornalista da RTP deixava esta pergunta:
"Se trabalhassem numa empresa privada, Gaspar e Borges ainda teriam emprego?".
E sobre sobre António Borges, conselheiro de Passos Coelho para as privatizações e renegociações das PPP, que chegou a defender que "o ideal era que os salários descessem", Carlos vargas escreveu o seguinte.
"O ideal é que o salário de Borges (25 mil euro/mês) descesse, digo eu".

Há ainda outro comentário que gerou polémica nas redes sociais.
"A propósito de concorrência entre bancos, quantos responsáveis do regulador - o Banco de Portugal - não provém da própria banca? Ah, pois é",
escreveu o ex-assessor do governo que deixou o ministério da Economia há dias.» [DN]
-------------

Pergunta:

Não estaria na hora de os nossos ministros deixarem de usar o pin com a bandeira portuguesa na lapela para passarem a usar um com a bandeira alemã?
ou um cifrão/€uro ?!!
----------------

E o Banco de Portugal


Os capatazes locais informaram os patrões da troika que vão transformar o estado num modelo social típico do comunismo, usando médias vão reduzir a média salarial dos funcionários públicos à do sector privado, pouco importando as funções ou categorias, a média salarial do hospital de Santa Maria deve ficar ao nível de uma carpintaria.

Resta saber se o governo vai seguir o modelo das instituições europeias onde os funcionários do BCE têm o estatuto dos restantes funcionários das outras instituições europeias ou se vai continuar a tratar o Banco de Portugal como uma off-shore suíça instalada em Portugal.


De .Bancocracia e Bangsters . a 15 de Abril de 2013 às 16:05
Revista de imprensa (11/4/2013)

•«Verdadeiramente quem manda no país há dez anos são os banqueiros,
apoiados por senadores e comentadores de topo
que andam há muito por aqui e são unha com carne com os banqueiros.

Muitos conhecem-se da vida partidária, porque há cada vez mais banqueiros vindos da política,
o que aumenta a promiscuidade e o poder de influência dos bancos sobre a governação do país. (...)
Para dar espaço de manobra ao Governo de Passos Coelho, os banqueiros lançam apelos para um governo ou pacto nacional com o PS,
bem sabendo que António José Seguro não quer nem tem condições políticas para o fazer.
O objectivo é salvar o governo de Passos. (...)

Foram os banqueiros que asfixiaram o governo de José Sócrates em 2011, deixando de comprar dívida portuguesa,
e estiveram na origem do pedido de resgaste a Portugal e da demissão do líder do PS. (...)

Os bancos têm ganho muitos milhões de euros com a compra de dívida portuguesa.
Financiaram-se junto do BCE a juros baixos, compraram dívida e obtêm rentabilidades muito superiores.
A vida corre-lhes bem.»
(Paulo Gaião)


Comentar post