Terrorismo via desgoverno de marionetas

Terrorismo *

Terrorismo
     ...  sofrimento de mais uma comunicação ao País, feita pelo eleito patrão do homem que nunca foi eleito (e abomina quem o tenha sido), para anunciar a última dose de cicuta que antecederá a seguinte quando se confirmar que Gaspar falhou mais uma previsão, quando vi na SICn a imagem que se reproduz (agradecido à Pastelaria pelo recuerdo).  ... tendo o Pedrito de Portugal ao fundo ladeado pelas janelas escancaradas aos jardins e à piscina de Cavaco e enquadrado pelas bandeiras que se aqueciam à lareira.
      Tal, foi um acto terrorista, dirão.  Também assim o considero, embora não me esteja a referir ao estampado da camisola ...
* Sistema de governo por meio de terror ou de medidas violentas (Dicionário Priberam)  (-por LNT , ABarbearia)


Publicado por Xa2 às 13:50 de 07.05.13 | link do post | comentar |

2 comentários:
De .DesGoverno pelo MEDO, incompet e corrup a 8 de Maio de 2013 às 09:20
A GESTÃO PELO MEDO !

O governo Passos /Portas tem vindo a lançar mão do medo para aterrorizar os funcionários públicos para que estes não resistam às suas medidas de empobrecimento e destruição do Estado Social, privatizando nomeadamente os serviços lucrativos. A estratégia que já vem de longe, começou infelizmente com o governo Sócrates!

Os cidadãos em geral mal se aperceberam da questão quando no governo Sócrates mudaram o vínculo da maioria dos funcionários públicos.
Uma minoria ficou em «nomeação» e não poderia ser despedida; os outros passaram a um contrato de Trabalhadores em Funções Públicas e deixaram de ser funcionários.
Com esta mudança abriu-se a porta aos despedimentos e vulnerabilizou-se o estatuto do pessoal do Estado!
Se já era difícil a um técnico do Estado fazer uma barreira á corrução de dirigentes políticos sem escrúpulos, mais difícil se tornou essa tarefa!

Agora a situação piorou drasticamente!
Passos e Gaspar aproveitaram a deixa e voltam a «bater» nos trabalhadores da Função Pública
mudando o regime de horário, forçando a Constituição portuguesa que impede os despedimentos,
obrigando-os a trabalharem mais horas e mais anos por menos dinheiro e a mudarem o estatuto de aposentação acordado no passado, bem como o seu já débil sistema de saúde!

A comunicação social e alguns comentaristas ampliam o medo através dos seus mais que interesseiros comentários e análises. Há que cortar nas despesas do Estado e ponto final!

O programa para a chamada reforma do Estado é um conjunto de ideias e medidas avulsas com uma única lógica: poupar dinheiro, custe o que custar!
Um programa de terror que não foi sufragado e contém em si uma dinâmica autoritária!
Um programa aceite pelas instituições comunitárias, verdade se diga , e que este governo aplica como interprete dos interesses financeiros subjacentes.
Este programa e este governo merecem todo o nosso repúdio.
Não apenas dos trabalhadores do Estado e seus familiares, mas de todos os portugueses.
Este programa não é uma reforma do Estado, de um Estado de Direito e democrático.
Temos o direito de resistir e de enterrar este governo .

(-por A.Brandão Guedes, 6/5/2013, BemEstarNoTrabalho )


De O poder do povo e a areia nos olhos a 7 de Maio de 2013 às 16:48
O Social democrata Portas parece que obrigou o seu colega de governo, neoliberal Passos, a retroceder nos ímpetos ultras liberais de sacar mais uns cobres à "geração grisalha".
Quem haveria de dizer que tal pudesse suceder!? Como se tudo isso não fosse combinado. Continuam a deitar-nos areia para os olhos e o engraçado é que o pessoal deixa, sem nada fazer de concreto que contrarie tais comportamentos.
Vamos ver quantas propostas alternativas de "Vizinhos organizados" aparecem nas próximas eleições autárquicas.
Não é este o poder de proximidade que o povo pode exercer?


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO