2 comentários:
De .Privacidade e Liberdade sob ATAK. a 2 de Julho de 2013 às 10:20
(Espionagem e )
Maniqueísmos que me incomodam
(-por mariana pessoa, http://365forte.blogs.sapo.pt/ , 24/6/2013)

Equiparar Snowden a Assange tem mais de estratégia touro na loja de porcelanas (tão cara aos Estados Unidos...) do que beatificação dos Wikicoisos e de vassalagem dos Anonymo-cenas.

O mensageiro, não é, de todo, o mais importante. Diabolizá-lo ou santificá-lo em nada contribui para o incontornável facto:
os Estados Unidos da América, self proclaimed leaders of the free world, usam táticas tão questionáveis quanto todos aqueles que considera estarem do outro lado da barricada.
No fundo, mesmo sem GW Bush, continuamos na narrativa do eixo do mal. Mesmo com Obama. Ah, the smell of irony in the morning...

Assange estava acusado de violação, é um narcísico e colocou em risco milhares de vidas. E Snowden, vai ter que problema no currículo para que efectivamente se passe ao lado do acessório e se vá até ao essencial?

Era sobre isto que devíamos estar a falar:
não é preciso ser-se suspeito de um qualquer crime para ter chamadas monitorizadas.
Qualquer um de nós pode ter as suas comunicações controladas, sem qualquer indício que o justifique.

E quem é que está a discutir este assunto? E a quem é que não interessa discutir o essencial?
E que moral têm os Estados Unidos para falar sobre tratamento dos Aliados, mesmo? E até que ponto é que o argumentário do 'salvar vidas é mais importante que o direito à privacidade' não está a ser manipulado?



De Espionagem comercial, política, terroris a 3 de Julho de 2013 às 14:11
Espionagem: França quer suspender negociações com EUA
inShare.0

3 de Julho, 2013
A França defendeu hoje uma suspensão temporária das negociações para um acordo de comércio UE-EUA devido às alegações de espionagem norte-americana aos europeus, mas a Alemanha opõe-se e defende que elas comecem, como previsto, a 08 de Julho.
"Não se trata de parar as negociações para o acordo de comércio livre, mas parece-nos sensato suspendê-las temporariamente, provavelmente por um período de 15 dias, para evitar controvérsias e dar tempo à obtenção das informações pedidas", afirmou a porta-voz do Governo francês, Najat Vallaud-Belkacem, depois da reunião semanal do executivo de François Hollande.

Mas, em Berlim, o porta-voz do Governo de Angela Merkel, Steffan Seibert, disse hoje que o executivo alemão apoia a vontade da Comissão Europeia de iniciar as negociações na próxima segunda-feira.

"A Comissão quer começar as negociações a 08 de Julho. E nisso tem o apoio do Governo (alemão). Nós queremos este acordo de comércio livre e queremos começar agora as negociações", disse o porta-voz à imprensa.

A França e a Alemanha reagiram com indignação às notícias publicadas no domingo sobre escutas dos Estados Unidos a instituições e embaixadas europeias.

Segundo a revista alemã Der Spiegel, que citou documentos divulgados pelo ex-consultor da CIA Edward Snowden, a Agência Nacional de Segurança (NSA) norte-americana espia, há vários anos, edifícios oficiais da União Europeia nos Estados Unidos e em Bruxelas.

O diário britânico The Guardian noticiou no mesmo dia, citando também documentos revelados por Snowden, que a NSA escutou comunicações das representações diplomáticas de França, Itália e Grécia em Washington e nas Nações Unidas-Nova Iorque.

A União Europeia e os Estados Unidos lançaram formalmente a 15 de junho, na Cimeira do G8, as negociações para um acordo entre os dois blocos que será o maior acordo de comércio livre do mundo.

Lusa/SOL
--------------
A NSA e as Escutas no Mundo
O "Big Brother" Americano

A NSA (National Security Agency) instalou no deserto do Arizona um gigantesco sistema de escuta de telefonemas, mails, internet, incluindo facebook e twiter, que deteta mensagens de centenas de milhões de americanos e estrangeiros nos EUA e em muitos países do Mundo.

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2013/06/a-nasa-e-as-escutas-no-mundo.html

+ + + a CIA, o FBI, os serviços secretos militares, as agências de informação privadas, de bancos, multinacionais, notícias, TVs, ...
----------

Claro que todos os grandes países (e os outros também) se espiam uns aos outros e até aos seus cidadãos e governantes !! e não pensem que o interesse é 'apenas' militar e terrorismo,
se calhar mais importante é o Dinheiro a ganhar ou perder:
a dominação económica das suas grandes empresas, oligopólios/multinacionais, e o conhecimento das forças e fraquezas dos seus concorrentes económicos e ... políticos.

A chatice é quando são apanhados com ''as calças na mão''. - no mínimo, os ''corneados'' devem gritar «agarrem-me que eu bato...»,
e , se tiverem algum poder (económico, militar, político, geo-estratégico, ...),
retaliam (vingam-se o mais rapidamente possível) ou exigem contra-partidas/ benefícios/ ajudas (indemnização)...
se forem realmente grandes e/ou correctos criam um sério incidente diplomático podendo até cortar relações ou aplicar sanções... mas isso ...


Comentar post