De .Segurança Social - história e problemas a 2 de Setembro de 2013 às 17:44
Para ajudar a esclarecer a situação da (in) SEGURANÇA SOCIAL :

1. Até 1974 NÃO EXISTIA a SEGURANÇA SOCIAL mas a PREVIDÊNCIA SOCIAL;

2. Fiz parte da 1ª e 2ª Comissões que em 1976/77 preparou a Reforma da Previdência criando a Segurança Social, o Centro Nacional de Pensões, os Centros Regionais das Segurança Social integrando-se nesses as Caixas de Previdência;

3. A 2ª Comissão integrou, além de mim próprio, Maria de Belém Roseira, Leonor Guimarães, Fernando Maia e Madalena Martins;

4. NÃO HOUVE qualquer nacionalização e as próprias Casas do Povo e o regime dos rurais só em 1980 foram integradas na Segurança Social;

5. O ESTADO não tinha que meter dinheiro na Segurança Social pois o seu funcionamento foi e é assegurado pelas contribuições das entidades empregadoras e trabalhadores;

6. Outra coisa tem a ver com a CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES pois a mesma foi financiada exclusivamente pelas contribuições dos agentes do Estado a quem os funcionários confiaram mês a mês os seus descontos igualzinho aquilo que acontece com a conta poupança que vai capitalizando ao longo do seu período de vigência;
----xxxxxx----------

-o que é que o Governo e a Oposição têm a dizer sobre o que consta abaixo e sobre a real situação financeira da Segurança Social, se é que se atrevem...

Vale a pena ler, isto a ser verdade (parece que sim) agora sabemos porque não chega para todos....

A INSUSTENTABILIDADE DA SEGURANÇA SOCIAL

A Segurança Social nasceu da Fusão (Nacionalização) de praticamente todas as Caixas de Previdência existentes, feita pelos Governos Comunistas e Socialistas, depois do 25 de Abril de 1974.
As Contribuições que entravam nessas Caixas eram das Empresas Privadas (23,75%) e dos seus Empregados (11%).

O Estado nunca lá pôs 1 centavo.
Nacionalizando aquilo que aos Privados pertencia, o Estado apropriou-se do que não era seu.
Com o muito, mas muito dinheiro que lá existia, o Estado passou a ser "mãos largas"!

Começou por atribuir Pensões a todos os Não Contributivos (Domésticas, Agrícolas e Pescadores) e
ao longo do tempo foi atribuindo Subsídios para tudo e para todos.
E tudo isto, apenas e só, à custa dos Fundos existentes nas ex-Caixas de Previdência dos Privados.
Os Governos não criaram Rubricas específicas nos Orçamentos de Estado, para contemplar estas necessidades.
Optaram isso sim, pelo "assalto" àqueles Fundos, como este governo está afazer, retirando, em menos de 3 anos, mais de 4 mil milhões de euros do Fundo de Pensões da Segurança Social, que foram direitinho para os Bancos.

Cabe aqui recordar que os Governos de Salazar, também recorreu a esses Fundos várias vezes.
Só que de outra forma: pedia emprestado e sempre ia pagando, mas estes roubam. Roubam o POVO, que tomam como seu inimigo

Em 1996/97, Guterres nomeou uma Comissão, com vários especialistas, entre os quais os Profs. Correia de Campos e Boaventura de Sousa Santos, que em 1998, publicam o "Livro Branco da Segurança Social".
Uma das conclusões, que para este efeito importa salientar, diz respeito ao Montante que o Estado já devia à Segurança Social, ex-Caixas de Previdência, dos Privados, pelos "saques" que os governos de direita anti-social, sendo de salientar os 4 anos da AD (1979/83, 10 anos do "Cavaquismo" (1985/95), sempre fizeram.

Pois, esse montante apurado no livro, até 31 de Dezembro de 1996, era já de 7.300 Milhões de Contos, na moeda de hoje, cerca de 36.500 Milhões ?.
De então para cá, os Governos continuaram a "sacar" e a dar benesses, a quem nunca para lá tinha contribuído, e tudo à custa dos Privados.

Faltará criar agora outra Comissão para elaborar o "Livro NEGRO da Segurança Social", para, de entre outras rubricas, se apurar também o montante actualizado, depois dos "saques" que continuaram de 1997 com os Governos de direita de Durão Barroso e Santana Lopes (202/205 e agora o claramente anti-social de Passos Coelho de 2011 a... que só em dois anos, já transferiu da Fundo de Pensões da Segurança Social, directamente para os Bancos, mais de 4.ooo milhões de euros.

Falta agora ACABAR COM AS REFORMAS VITALÍCIAS DOS, PRESIDENTES DA REPÚBLICA, DEPUTADOS E DE TODOS OS POLÍTICOS QUE, SEM VALOR CONTRIBUTIVO DE, NO MÍNIMO, DE 36 ANOS, ESTÃO REFORMADOS COM VALORES ABUSIVOS. ...


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres