De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 28 de Setembro de 2013 às 17:22
A sério? Este post é a sério?
Claro que as coisas são como são porque as pessoas são como são.
Já aqui escrevi inúmeras vezes que quem governa Portugal é o povo. Já o disse de diversas formas, expressões ou exemplos.
O que este post aqui refere, infelizmente, só me dá razão e confirma que vivemos numa «democracia do proletariado». O povo está no poder e revê-se nele. Ou de outra forma, mas com o mesmo sentido: Estes nossos últimos e atuais governantes são «povinho» naquilo que esta expressão tem de pior e não naquilo que ela deveria ter e ser - o melhor.
Andámos nos últimos anos a cultivar a mediocridade e agora estamos a colhê-la. De que estávamos, portanto, à espera? De milagres?
Andam a enganar-nos nos últimos 40 anos como nos andaram a enganar nos outros 40 antes destes. Não da mesma expressão, mas da mesma forma.
É triste, não é o que eu gostava, nem queria, mas não deixa de ser um facto, uma verdade.
Antes só alguns eram «doutores» agora todo o mundo é «doutor»...
Quem não sabe que 0º e 360º estão no mesmo ponto?
Quem tem dúvidas que no «antes» não se podia falar e que agora fala-se mas ninguém ouve?
Só que agora estamos pior. E sabem porquê?
Também já aqui o referi, mas vou repetir:
- Porque agora roubaram-nos a esperança!
Eu explico melhor:
- Se dantes estávamos em ditadura e tínhamos como horizonte a liberdade, a democracia, etc, ou seja havia esperança na possibilidade de um futuro melhor;
- Agora dizem-nos que estamos em democracia e que este era o futuro melhor que ambicionávamos antigamente...
- Antes podias pensar na revolta e na revolução...
- Agora não pode pensar nem na revolta nem na revolução porque apenas te dão, quanto muito, o direito à indignação...
Triste país este que se deixa embalar nestas tretas das conversas politiqueiras de uma europa democrática...
Podia para já concluir que:
- Antes estávamos «orgulhosamente sós»!
- Hoje estamos mal, mas mesmo muito mal, acompanhados!
E como é que diz o povo?
Boa tarde e (deixem-me rir, para não chorar) não se esqueçam de ir votar (entre as várias m_erdas, escolham uma) está bem?
- Porque isso de o voto ser uma «arma» só é válido se esse voto/arma estiver carregada, perceberam?


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres