2 comentários:
De CTT privado: um mal nunca vem só a 5 de Dezembro de 2013 às 17:42
CTT: um mal nunca vem só…
(-é-pá, 5/12/2013, http://ponteeuropa.blogspot.pt/ )

A privatização dos CTT foi, e continuará a ser, um assunto polémico que o futuro se encarregará de julgar.


Neste momento, trata-se da alienação do património público de uma instituição criada no século XVI que, ao longo do seu multicentenário trajecto, prestou relevantes serviços ao País, nomeadamente, no âmbito da coesão nacional.

No seguimento da implantação da República (1911) os ‘Correios’ são reconhecidos como uma instituição nacional fulcral para o País e foram dotados de autonomia administrativa e financeira, transformando-se numa Administração-Geral.

Nos primórdios do consulado marcelista (1969) os CTT são transformados em ‘empresa pública’ (E.P.). É a primeira e tímida grande alteração de ‘estatuto’.

Posteriormente, no regime saído do 25 de Abril, os CTT passam a ter um estatuto de ‘sociedade anónima’ (S.A.) e perdem a parte das telecomunicações que se transformaria em PT. Este terá sido o primeiro e decisivo passo - silenciosamente cometido em 1992 pelo XII Governo Constitucional presidido por A. Cavaco Silva - com vista à ‘abertura’ de um insidioso processo de ‘privatizações’ que, entre outras alienações, facilitou à posteriori o ‘desmantelamento’ desta identitária instituição que, de modo notório, relevante e integrador serviu, ao longo de séculos, dezenas de gerações de portugueses.

Ontem, na bolsa, foi desferido o golpe final. Sob a capa de um pretenso ‘capitalismo popular’ os CTT foram postos à venda no ‘mercado’ transformando-se numa empresa do sector privado e, finalmente, os 'Correios' caiem estrondosamente nas mãos do capital estrangeiro (43,3 % ficaram na posse de ‘investidores estrangeiros’) link. Os CTT não foram somente alienados do sector público nacional. Ficaram nas mãos dos insondáveis 'mercados'. Resta esperar pela OPA sobre o capital residual (30%) ainda detido pelo Estado.

Apesar dos ‘festejos’ do actual Governo exultando com o sucesso da operação financeira, pretendendo iludir o opróbrio que cobre e envolve um País desbragadamente ‘à venda’, os portugueses não deixarão de julgar este desastroso acontecimento como o corolário de que - ‘um mal nunca vem só’…


De comentários a 13 de Novembro de 2013 às 14:45

----- Este seu testemunho é importante, para que todos se lembrem da importância do papel do Estado,
na pessoa dos seus funcionários, já que são estes que cumprem as funções, ano após ano e nos mais diversos locais,
e não os que passam meteoricamente pelos corredores e gabinetes ministeriais,
como bases de lançamento para sinecuras numa qualquer empresa privada com negócios com o Estado.

-------como o entendo! Eu, por exemplo vi a minha filha, aluna que entrou para medicina dentária com 18 valores e concluiu o curso com 17, emigrar para Londres para conseguir ganhar a vida.
Conheço uma pequena também com 25 anos, investigadora farmacêutica com mestrado que vai para a Alemanha trabalhar para a Sandoz porque despedida do Laboratório Militar.
Os nossos engenheiros vão para a Austrália e para o Brasil.

Eu diria mais, estão a "entregar" as pipas do melhor porto vintage aos países do norte da Europa e a outros que nada contribuíram para a sua formação.
Estes "miúdos" e muitos outros, vão criar maior valor acrescentado nesses países e não em Portugal que os formou.
Nós por cá ficamos, porque rondamos os 50~60~70 e ninguém nos quer.
E ficamos a aturar a seita de gente desqualificada que, ... se alcandorou ao poder.
Gente sem ética, sem moral, sem cultura sem educação e principalmente sem outra preparação que não a fazer aldrabices !

------ ...o Professor economista belga,cujo nome é,Paul De Grauwe,exerce na London Scholl of Ecomomics e foi consultor do Banco Central Europeu e da Comissão Europeia o qual deu entrevistas na sua passagem por Lisboa,
dizendo
TUDO o que tem sido abafado pela propaganda do governo:
o ataque desenfreado aos direitos laborais,
o ataque sem precedentes ao Estado Social
("totalitário"segundo o impronunciável ministro da defesa,um tal aguiar branco)
ou a política ruinosa das austeridades
Todo o detalhe vem em boa hora no blogue "Camara Corporativa"de hoje,e como se entende,os ecos destas entrevistas passaram no crivo dos cafajestes a soldo ou acovardados.
...
------ ... existe muita contra-informaçao, não foi por acaso que foram contratados como especialistas vários "bloggers" e profissionais com carteira de jornalista,
uns, são os "agentes" que atacam na NET
os outros servem-se das relações nos média para passar o que interessa ao des-governo !

Os estarolas e o seu patrono, fartam-se de rezar a pedir que aconteça um milagre mas, nós sabemos que esse tempo acabou e, a situação será cada vez pior,
não creio que se resolva com uma mudança de cuecas ... eles sabem que não vão alcançar os objectivos que propõem no O.E: 2014,
isto vai doer a sério!!!

------ Calma que tudo se recupera numas horas, nunca nada está perdido.
O 25 de Abril num dia recuperou (de) 50 anos de Ditadura.
O Povo não dorme e é o eterno criador de tudo segundo Hermano Saraiva e Karl Marx.

o importante é que .esteja de volta curado e com força.para desancar nestes energúmenos....

------ Eu tenho 30 anos e estou fora de Portugal há um ano.
Este assunto tem piada porque nós passamos a infancia/adolescencia a ouvir que eramos a geração rasca, e agora somos a melhor de sempre...
.... Conheço outros emigrantes portugueses e uns serão muito bons no que fazem, outros terão alguns problemas.
Qualquer generalização é errada, há bons funcionarios publicos, há maus, há bons jovens, há maus, há bons "velhos" e há maus.
Farto deste país bipolar em que passamos de rascas aos maiores do mundo sem percebermos porquê!


Comentar post