De Destruir para Roubar e Explorar + a 3 de Dezembro de 2013 às 12:49

OBJECTIVO: destruir para explorar mais

(- Diário Insular, 3/12/2013, DECQ MOTA)

O caso dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo veio pôr a claro, mesmo para os menos informados
ou mais crédulos, que o objectivo central e prioritário do actual poder desta República degradada é o de destruir grande parte do sector produtivo mais capaz, para depois reactivar
actividades com menos gente e, principalmente, com muito mais exploração.
(e, no processo, dar aos amigos uns milhões a ganhar ...)

Acabei de ver na internet uma interessante
fotografia dos Estaleiros de Viana do Castelo e nela observei uma generosa área, docas, doca seca, guindastes, gruas, armazéns recheados de equipamentos tecnologicamente actualizados, embarcações diversas e o mais que se não vê.

Tudo isso está para ser concessionado a uma
empresa que, de acordo com notícias dos OCS, tem 300 milhões de dívidas e tem as acções enormemente desvalorizadas. Essa empresa vai pagar uma renda anual, até 2031, de 400 mil euros ano, para usar todos esses equipamentos.

O passivo dos Estaleiros continuará a cargo do actual acionista, o Estado.
As indemnizações pelo despedimento colectivo serão da ordem dos 30 milhões de euros.

Tudo o que atrás anotei é absurdo e escandaloso!
A única conclusão a que se pode chegar é a de que se pretende “reestruturar” a actividade, oferecendo
a privados um enorme património público, que será utilizado com menos trabalhadores, pior pagos e sem qualquer perspectiva de valorização
do trabalho.
A divisão de proventos entre o capital e o trabalho levará assim um balanço, favorável ao capital, correspondente ao facto de, com esta crise, as grandes fortunas estarem a aumentar escandalosamente.

Os trabalhadores do Estaleiro, a vida económica e social de Viana do Castelo e do Norte e todo o País são profundamente afectados por este crime económico cometido por governantes cínicos e obscuros apostados em pôr Portugal de rastos, aos pés dos dominadores.

--------------------

Editorial - Sim à comissão de inquérito aos Estaleiros de Viana
Eduardo Oliveira Silva Mesmo que não mude nada, pode ser útil e levantar algumas lebres Existe a intenção de se constituir mais uma comissão de inquérito, agora a propósito do complexo dossiê dos Estaleiros de Viana do Castelo e das peripécias que os trouxeram para a mais recente (que talvez não última) solução, com o envolvimento da Martifer.
In i- 03-12-2013


Trabalhadores dizem que comissão peca por tardia
In Jornal da Madeira- 03-12-2013


Aliança entre grandes armadores ameaça portos portugueses
In Jornal de Negócios- 03-12-2013


Viana é uma lição
Alberto Castro Professor universitário E se, por uma vez, o Governo viesse invocar Brecht? Do rio que tudo arrasa se diz que é violento, mas ninguém diz violentas as margens que o comprimem..
In Jornal de Notícias- 03-12-2013


Trabalhadores declaram guerra à subconcessão
In Jornal de Notícias- 03-12-2013



Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres