De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 17 de Dezembro de 2013 às 18:37
Anda para aí muita confusão nessas cabecinhas...
Desde quando é que ter um curso habilita esse sujeito, licenciado ou doutorado a lecionar?
Ter um curso habilita-o (e mesmo assim em algumas Ordens, não) quanto muito a exercer a profissão desse curso. Quero com isto dizer: Tirar um curso de Engenharia habilita o sujeito a ser Engenheiro e não professor de Matemática, entendem?
Anda para aí muita gentinha que por não ter saídas profissionais foi para a carreira de ensino sem ter um mínimo de noções pedagógicas e até como se dizia antigamente, vocação. Porque ser professor não é só saber da matéria que se vai ministrar, ou já se esqueceram das «bestas» que tiveram como professores quando andaram a estudar?
Há para aí muito professor a esprenear porque lhe podem tirar o emprego, mas se olharmos bem muitos dos professores que tivemos ou que os nossos filhos tiveram bem mereciam terem sido postos a andar ou nunca lhes deveria ter sido permitido ensinar...
De tanta indignação à toa ainda acabam de dar razão ao Crato.
Quem tem medo de ser examinado? Então e os alunos não são examinados?
Claro que haverá ser «justos a pagar por pecadores», mas na vida não é sempre assim?
Discutam-se as regras e metodologias, mas não os princípios, porque ter profissionais pedagogicamente habilitados para o ensino é fundamental para o sucesso dos educandos.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres