1 comentário:
De Português, aqui e agora a 21 de Julho de 2009 às 09:48
Tal como afirma o filosofo José Gil, é preciso ter coragem e não ter medo de existir como o próprio escreveu em “PORTUGAL HOJE, o medo de existir” – lançado num contexto e timing notável, aquando do governo de Santana, fomentando uma depressão nacional baseada na inveja e no medo lusitano.

É necessário que se assuma essa viragem e que se não recue, sobretudo agora quando tantos sacrifícios se fizeram para conseguir significativos avanços, tecnológicos , culturais e ambientais perfeitamente reconhecidos no plano internacional .


Comentar post