Cai a máscara do desgoverno neoliberal

Sobretaxa e manipulação (do desgoverno PàF, PSD/CDS)

 Nicolau Santos, no Expresso Diário de 27.10.2015:
    «Não foi sério. O que o governo cessante fez no caso da devolução da sobretaxa sobre o IRS tem um nome suave (manipulação) e outro menos suave (falcatrua). (...)
    O Governo calou-se, guardou os dados para si e começou a soltá-los no Verão: 12%, 20%, em agosto ultrapassava os 35% e, com a euforia no ar e as eleições a aquecer, os “spin doctors” foram fazendo chegar às redacções a mensagem de que, por este andar, seria mesmo possível devolver 50% da sobretaxa no próximo ano devido à espectacular recuperação da economia.
     Azar. Em Setembro, a quebra na cobrança do IRS colocou a devolução do IRS em apenas 9,7%, o que significa que em vez de os contribuintes continuarem a suportar uma sobretaxa de 3,5% ela poderá reduzir-se para apenas 3,2%. Mas claro que este valor, por uma enorme coincidência, só foi conhecido depois das eleições de 4 de Outubro.
     Não há duas formas de classificar o comportamento do Ministério das Finanças e do Governo: manipularam deliberadamente a informação para captar o voto dos eleitores. E receberam a discreta ajuda de empresas como a Somague e a Unicer, que só fizeram os despedimentos colectivos que já tinham previstos na semana a seguir às eleições. É bom recordar estes comportamentos quando vierem falar ao país de ética.» 

      À espera da discussão do Programa do PàF  (-J.Lopes, Entre as brumas...)

 
     Será que este discurso de Salazar não se parece com nada?
  Sensação de  déjà vu  desde o fim da semana passada. Encontrei o motivo:
     «Para mobilizar 23% do eleitorado, as oposições fizeram a maior coligação e a mais completa junção de esforços de que há memória e tiveram de aceitar a cooperação, senão a preponderância directiva, de elementos comunistas.    Os que sobrevivem do chamado partido democrático, monárquicos liberais ou integralistas desgarrados, socialistas, elementos da Seara Nova, o directório democrato-social, vestígios dos partidos republicanos moderados, alguns novos, sedentos de mudança, e os comunistas – todos poderiam unir-se, como fizeram, mas só podiam unir-se para o esforço da subversão, não para obra construtiva.      Não se pode ser liberal e socialista ao mesmo tempo;   não se pode ser monárquico e republicano;    não se pode ser católico e comunista – de onde deve concluir-se que as oposições não podiam em caso algum constituir uma alternativa e que a sua impossível vitória devia significar aos olhos dos próprios que nela intervinham cair-se no caos, abrindo novo capítulo de desordem nacional.»   -- A.O. Salazar, União Nacional, 1/7/1958, a propósito das eleições a que concorreu Humberto Delgado, que se tinham realizado em 8/6/1958. 


Publicado por Xa2 às 07:50 de 29.10.15 | link do post | comentar |

4 comentários:
De Aceitamos ser Parvos e Burlados ? !!! a 5 de Novembro de 2015 às 10:03
Somos todos parvos?

Não, somos políticamente ignorantes, abstemo-nos de participar, de votar, tomamos todos os Partidos e políticas como iguais e, no fim, criticamos, criticamos o governo, que eles próprios ajudaram a manter... Santa ignorância!

Os que vivem do seu trabalho e não o encontram, sentem que tudo está cada vez pior e mais difícil, lixam-se, por se absterem e lixam os outros!!!

Gostam da canga no cachaço, do cabresto, são masoquistas?

Antes das eleições, numa reportagem de rua televisiva, um jornalista interpelou várias pessoas sobre em quem votar e as respostas não podiam deixar de ser espantosas...

Por exemplo: das pessoas entrevistadas sobre a questão: a Senhora votaria na PAF?

Umas respondiam sim, outras não, outras talvez...

Mas quando perguntavam às mesmas pessoas, algumas de cabelos grisalhos e sotaque nortenho, se votariam no Passos Coelho e Paulo Portas ou PSD/CDS/PP, respondiam claramente:

oh!, nem me fale nesses senhores, que vê-los bem longe!!!

Está tudo dito sobre os resultados eleitorais do passado dia 4 Outubro2015 !!!

Os miguelistas radicais da direita, mascaram-se atrás da PAF e resultou:
é a santa ignorância política de muitos portugueses a favorecer este desgraçado governo, anti-social, extremista!

Como quer ser social democrata em Portugal, quando internacionalmente é considerado da direita popular? É o partido da mentira !!!

SE NÃO FOSSEMOS PARVOS ESTAS SITUAÇÕES NÃO ACONTECIAM

São só coincidências !...

Não tenha medo de ir devagar; só tenha medo de ficar parado
« “Alguém acredita que se os socialistas estivessem no poder haveria um primeiro-ministro sob investigação?” ou que “o maior banqueiro estaria sob investigação?” » --
Ao dizer isto, Paulo Rangel deixa uma perigosa dúvida sobre a Justiça que, aos seus olhos, se deixa domesticar pelo governo… investiga somente os que quer, deixando os outros neste estado ???????????

- caso Monte Branco - nada!

- Caso Somague – (http://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1270184) nada!

- ERIGO - Angola, Pátria e Família (http://visao.sapo.pt/angola-patria-e-familia=f800103) - nada!

- Empreendimento Vale do Lobo – porque só é investigado José Sócrates e são ignorados Cavaco Silva e Durão Barroso??? (http://portugalresident.com/environmentalists-wade-into-vale-do-lobo-corruption-scandal)

- Negócios da empresa de Aguiar Branco – nada!(http://www.esquerda.net/artigo/o-ministro-da-defesa-e-os-negocios-associados/36373) e (http://www.jn.pt/Opiniao/default.aspx?content_id=4485103)

- Furacão - nada!

- Portucale - nada!

- Webrand – nada!

- Bragaparques (Domingos Névoa) - nada!

- Feira Popular – nada!

- Apito Dourado - nada!

- Blindados Pandur - nada!

- Universidade Moderna – nada!

- Cinema Indiano (Luís Varela Marreiros) – nada! http://aviagemdosargonautas.net/2014/11/18/biscates-portas-golden-por-carlos-de-matos-gomes/

http://derterrorist.blogs.sapo.pt/ate-quando-e-que-as-pessoas-vao-2842814

- BPN - nada!

- Submarinos - nada!

- BPP - nada (no dia do julgamento o Rendeiro estava em Miami), não havia perigo de fuga ou perturbação do inquérito!
. http://expresso.sapo.pt/economia/2015-06-05-Burla-no-BPP-decidida-hoje-mas-Rendeiro-esta-em-Miami-1
. http://www.noticiasaominuto.com/pais/274436/joao-rendeiro-suspeito-de-crimes-de-burla-com-arte
. http://www.publico.pt/opiniao/jornal/as-escolhas-de-cavaco-silva-26830266

- Dias Loureiro - nada!

- Arlindo de Carvalho - nada!

- Fernando Fantasia - nada! http://www.esquerda.net/artigo/aldeia-bpn-cavaco-adquiriu-casa-fantasia-mas-esconde-escritura
. http://visao.sapo.pt/cavaco-fez-permuta-com-fantasia=f586476

- Aldeia (cavaquistão) da Coelha - nada!

- Casa Pia - só pessoal do PS, mas, segundo investigação da revista Le Point, havia ministros (um deles era conhecido por Catherine Deneuve) em exercício na altura (era 1º ministro Durão Barroso) envolvidos no caso… curiosamente o jornalista Rui Araújo que fez a investigação nunca foi ouvido pela PJ.
.http://www.tsf.pt/arquivo/2003/portugal/interior/revista_francesa_revela_escandalo_no_seio_do_governo_765343.html
. https://youtu.be/PX3XVOzO7bQ (Catherine Deneuve, entrevista do jornalista Carlos Tomás

- BES - o Salgado (imaginem) saiu para casa com caução depois do gigantesco dano que causou ao país


De Novo velho poder (agarrados). a 2 de Novembro de 2015 às 15:11
---- Adeus Passos

«Deixemo-nos de rodriguinhos. A hipótese de largar o poder incomoda a Direita, a probabilidade do Bloco ou do PCP participarem numa solução aterroriza-os. Por isso jogam com todas as armas que têm.

A liderar o pelotão vai Cavaco Silva, o pres. da República mais preocupado em defender a sua área política que em garantir o cumprimento da Constituição. Atrás de si há muito por onde escolher, mas vale a pena destacar o líder da UGT, Carlos Silva, a quem volta a faltar a vergonha, ao ponto de declarar apoio aos partidos campeões do ataque aos direitos do trabalho e que têm como plano mais ou menos tácito acabar com as organizações sindicais.

Vivemos tempos interessantes, serão duros. Há dois caminhos e duas linguagens, a do medo e a da esperança.»

---- (+) Uma semana e meia (de desgoverno)

«Tal como tinha previsto aqui neste local, faz hoje uma semana, Cavaco indigitou Passos e, num acesso de raiva, passou o BE e o PCP para a clandestinidade. (...)

Este "novo" Governo de Passos e Portas é como o meu frigorífico: cheio de iogurtes e leite na semana em que estão os miúdos, tudo para deitar fora na semana seguinte. Vão ser apenas quinze dias mas vai ser inesquecível. Basta ver o que aconteceu na eleição de Ferro Rodrigues para PAR. Quase que houve bulha. Vai ser melhor do que ver a bola. Finalmente, vale a pena ver o canal Parlamento. (...)

Confesso que dá um certo prazer conhecer melhor este Governo porque dá ainda mais noção do que nos livrámos.
Olhamos para eles como se fosse a feijões. Não fosse sabermos que é só meia dúzia de dias, já todos tínhamos entrado em depressão só de imaginar o que seriam quatro anos deste "novo" ministro da saúde, que parece que foi acampar para Chernobyl. Há que reconhecer que, pelo menos, Passos Coelho tem escolhido ministros da saúde que não fazem inveja aos doentes.

Nos nomes "novos", destaco, no Ministério das polícias, Calvão da Silva, conhecido benemérito responsável pelo parecer que atestou da idoneidade do Salgado,
o que faz dele a única pessoa naquele Governo que leva mala para mais de 15 dias. Calvão da Silva foi o homem que justificou o cheque de 14 milhões que Salgado recebeu, de um conhecido construtor, como "uma prenda".
Eu sei que são só 15 dias, mas convém estar com atenção, não vá o ministro Calvão fazer anos 2 vezes nestas semanas.» --
(-João Quadros, 30/10/2015,via Entre as brumas...)

----
«O Francisco Assis (PS facção direita) bem podia trocar de partido com o José Pacheco Pereira.
(dos poucos que faz jus ao nome PSD» -- (Ana Cristina Leonardo, no Facebook)

--- Anita também quer ser ministra por 10 dias !

----
«São muitos os relatórios publicados recentemente sobre a distribuição do rendimento e da riqueza mas, em todos os casos, de uma forma ou de outra, a conclusão é a mesma: DESIGUALDADE. Tanto no âmbito mundial como no nacional, apresentam-se valores arrepiantes e um pouco obscenos e as diferenças têm aumentado com a globalização e, nos últimos anos, com a crise. Há poucos dias, o Crédit Suisse divulgou o seu relatório sobre a riqueza global correspondente a 2015, do qual se depreende que o 1% mais rico da população tem 50 % da riqueza global, ou seja, a mesma percentagem que 99%; e que 71% dos mais pobres – 3.386 milhões de pessoas – possuem apenas 3% da riqueza do planeta. (...)

Os dados confirmam algumas coisas que já sabíamos. Em primeiro lugar, que não entrar na União Monetária foi benéfico para alguns países – pelo menos para as suas classes mais baixas – e que outros, como a Espanha, fizeram um mau negócio adoptando a moeda única. Em segundo lugar, que a política de austeridade e a chamada depreciação interna, que a partir de Berlim e de Frankfurt foram impostas a algumas economias, castigam de forma muito desigual os cidadãos, em comparação com a depreciação monetária, a qual, embora empobrecendo os nacionais face ao resto do mundo, não altera a distribuição do rendimento e da riqueza interna.

Este é um dos principais problemas criados por uma união monetária sem integração fiscal, que aumenta as desigualdades, tanto entre os Estados e como entre os cidadãos de cada um dos países, e este é o futuro que nos espera enquanto existir o euro. ... --- http://www.attac.es/2015/10/31/el-euro-y-la-desigualdad/


De Bancos e 'media' manipulam Política. a 2 de Novembro de 2015 às 11:45

-- O princípio do fim de uma narrativa
("os mercados reagem contra o despesismo keynesiano") - ( J.Simões, 29/10/2015, derTerrorist)

Quando já era dado adquirido que não havia dinheiro para nada, nem para pagar a funcionários públicos nem para pensões nem para reformas,
por causa da irresponsabilidade do despesismo socialista, e do viver acima das nossas possibilidades,
que os mercados não dormem, antes pelo contrário, e são extremamente racionais na avaliação do risco, aconselhados pelas extremamente racionais, isentas e avaliadoras de risco agências de notação financeira.

"Com esta finalidade publicou vários artigos em blogs, sendo um deles associado a um jornal de referência mundial (NYT), no período compreendido entre Fevereiro e Abril de 2010.
Os artigos de opinião tiveram impacto nas yields da dívida pública portuguesa, influenciaram os investidores,
até porque o arguido era um académico prestigiado, doutorado em economia pela universidade de Harvard
e os artigos foram publicados em contexto de grande instabilidade financeira, de receio de contágio com a dívida grega, estando os mercados em situação de elevada susceptibilidade". -
"DIAP acusa académico de Harvard de manipulação de mercado com dívida portuguesa".

--Linhas vermelhas (28/10/2015, )

Que os bancos sejam resgatados com o dinheiro dos contribuintes, tratamento de excepção em relação a outro qualquer negócio do mercado, ainda aceitam, é aceitável.
Inaceitável, linhas vermelhas é um Governo de esquerda que regule, escrutine, fiscalize e exija transparência à banca de modo a evitar que o dinheiro dos contribuintes,
que não chega para nada, nem para pensões, nem para a saúde, nem para a educação, chegue afinal para pagar resgates a bancos.

«Bancos aceitam governo de esquerda "desde que não seja hostil à banca privada"»

"aceitam". "desde que".
----------

--O que estes 15 dias nos mostraram não foi a esquerda radical a entrar na marcha do arco e balão da governação 40 anos depois do 25 Novembro de 1975.
O que estes 15 dias nos revelaram foi a verdadeira face, a face anti-democrática da direita radical, escondida em 40 anos a contar do 25 de Novembro.

------------
algo bem diferente:

--Libertem Raif (Amnesty international):

«O Parlamento Europeu atribuiu o Prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento a Raif Badawi, o escritor e blogger que a Arábia Saudita condenou a mil chicotadas – ao ritmo de 50 por semana – por "insulto" ao islão e propagação de ideias liberais.»

('ideias liberais', i.e., ideias de LIBERDADE, de transparência, de igualdade, de fraternidade, ... de democracia)


De Fraude e Manipulação Min.FINANÇAS. a 2 de Novembro de 2015 às 10:48

FRAUDE ( PaFiosa / mistério Finanças )

O destino tem destas coisas, quando se fala na interpretação dos resultados eleitorais e algumas vozes mais raivosas quase falam em fraude,
o país ficou a saber que a pré-campanha e a campanha eleitorais foram marcadas por uma mentira fraudulenta propagada pela ministra
Maria Luís Albuquerque e sustentada oportunamente pelo próprio Cavaco Silva.
Perante a surpresa o governo arranjou uma desculpa esfarrapada e,
perante o protesto do bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, a ministra apressou-se a justificar-se com o e-fatura.

Desde que os relatórios da execução orçamental começaram a ser usados no discurso político que são cada vez menos confiáveis.
Os dados neles divulgados podem não reflectir a verdade das contas públicas pois há numerosas formas de MANIPULAR os dados quer da receita, quer da despesa.
Manuela Ferreira Leite que agora dá-nos lições de moral semanais na TVI24, foi a campeã da manipulação das receitas o IA.
Para FALSEAR as CONTAS PÚBLICAS inventou uma fraude colectiva para congelar muitos milhões em reembolsos do IVA.

O actual secretário de Estado recorreu ao mesmo truque para que, chegada a campanha eleitoral, as receitas do IVA permitissem ao governo dar a boa-nova do reembolso do IRS.
Foi a prova do sucesso económico do governo, os eleitores foram convidados a irem à sua página na AT confirmar o reembolso a que iriam ter direito, até se sugeria que a sobretaxa poderia ser reembolsada na sua quase totalidade.
Não se tratou de mera informação, governo montou uma grande operação de propaganda eleitoral com o objectivo de conseguir votos e, pelos resultados eleitorais, é óbvio que o conseguiu.

Nestas eleições valeu tudo, controlo absoluto da comunicação social, processos judiciais meticulosamente geridos para estarem permanentemente presentes na agenda eleitoral e, como se tudo isso fosse pouco, ainda se recorreu à manipulação e utilização oportunista das contas públicas.

A questão agora é apurar toda a dimensão desta fraude, saber quantas empresas exportadoras é que precisavam dos reembolsos do IVA num quadro de fortes restrições ao crédito e que foram penalizadas pelas ARTIMANHAS do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais e da ministra Maria Luis Albuquerque.


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO