De DesGoverno Legaliza o SAQUE e opacidade a 30 de Maio de 2014 às 09:57
O país a saque
(-por josé simões, DerTerrorist, 29/5/2014)

Um dia depois das palavras da presidente do FMI, Cristine Lagarde, em Maputo
"Para que a riqueza seja bem distribuída, há que fortalecer o quadro legal e a governação ligados à gestão dos recursos naturais, bem como a transparência, que gera um maior controlo e responsabilidade"
o Governo (Português) faz exactamente o contrário e, depois do SAQUE aos salários e pensões, continua em modo "para o infinito e mais além do que o FMI" e
legaliza o saque ao MEIO AMBIENTE e ao património natural comum,
enfraquecendo o quadro legal e a governação ligados à gestão dos recursos naturais
e fomenta a opacidade como forma de fugir ao controlo e responsabilidade

O Governo que, enquanto jura a pés juntos e com o ar mais sério do mundo, não ter um modelo chinês de BAIXOS SALÁRIOS para o país - enquanto os vai baixando, seja pelo aumento da carga fiscal, seja pelo aumento do horário de trabalho, seja pela eliminação de dias de descanso, seja pela baixa do valor a pagar pela hora de trabalho e pela hora de trabalho extra, seja pela caducidade das contratações colectivas,
vem agora colocar os recursos naturais e ambientais do país a saque "de Lei", por cima de toda a folha,
tal e qual o modelo chinês, dos baixos salários, que o Governo não quer para o país.
É fartar vilanagem.

«Governo quer legalizar explorações em conflito com normas de ordenamento

Regime para a regularização de fábricas, pedreiras, suiniculturas e unidades de tratamento prevê alteração quase automática de instrumentos de gestão territorial»


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres