17 comentários:
De Saquear o Estado prós amigos... a 8 de Abril de 2015 às 12:07

--Pegando só no último parágrafo,
substitua-se o Serviço Nacional de Saúde pela Escola Pública e a lógica é a mesma.
Lamentavelmente, não só nestes 4 anos, começou antes.
E deu-se seguimento porque os alicerces estavam lançados.

-- Parabéns pelo post.
Já agora deviamos era aliviar o peso deste governo para os contribuintes,
é que já começa a ser um fardo muito pesado aguentar este (des)governo

-- A intenção é pura e simplesmente dar lucro aos privados,
veja-se o caso da maternidade Alfredo da Costa que se pretende fechar, é certo e sabido que o negócio da maternidade na saúde é do melhor que há para o privado, vai daí, fecha-se a MAC e já está, depois as utentes, já sabem ou vão para o privado ou então....desenrrasquem-se


De NeoLiberal Euro PENALIZA trabalhadores a 8 de Abril de 2015 às 14:56
O Euro não falhou ! Cumpriu o papel para o qual foi criado...

(- http://ocastendo.blogs.sapo.pt/o-euro-nao-falhou-cumpriu-o-papel-para-1884217)

Entre 2001 e 2013, os LUCROS cresceram quase 26 vezes mais que os SALÁRIOS em Portugal,
quase 16 vezes mais em Espanha, mais de 5 vezes mais na Alemanha e na Zona Euro, mais de 3 vezes mais na Itália e 2 vezes mais na Irlanda.
O caso grego é ainda mais PENALIZAdor para os TRABALHADORES, uma vez que para igual período os lucros acumulados cresceram 60,7% e os salários reais tiveram uma redução acumulada de 7,1%.

Este foi o resultado do Euro.
O aumento da taxa de EXPLORAÇÃO na zona euro, com o peso dos salários no produto a ter uma forte redução, para níveis historicamente baixos, em especial em países como Portugal, Espanha e Grécia.

No outro lado da moeda encontra-se o DESEMPREGO.
Entre 2001 e 2013, o número de desempregados cresceu 49% na zona euro, 147% em Portugal, 131% na Espanha, 101% na Grécia, 174% na Irlanda e 29% na Itália.


Comentar post