11 comentários:
De Pior e alienados! a 19 de Maio de 2015 às 11:02
----- Sabíamos que a grande «reforma estrutural» deste governo tinha sido o violento EMPOBRECIMENTO da maioria da população.

Mas havia uma outra «reforma estrutural» de que ainda não havíamos dado conta:
o EMBRUTECIMENTO das forças de segurança.
São dois processos que não podem ser vistos separadamente.

--- Neste país, presentemente, certas instituições consideram-se intocáveis porque protegidas por um escudo invisível. Um PR incapaz e um desgoverno neoliberal, prepotente e temente às tais instituições!
Para bom entendedor meia palavra basta.

---Qual a diferença do comportamento desta Policia e da Policia de choque que havia antes do 25 de Abril, a diferença era no Alvo. A continuarem estes betinhos de Direita radical no Governo , uma certeza existe:
não esta longe que este tipo de policia comece a atacar outros alvos .
Acordem Portugueses adormecidos.


---- Que grande lavagem ao cérebro dos portugueses,esta direita está a fazer !

Em 2011, criaram a ideia de que estávamos na bancarrota.
Era cá dentro, era lá fora, fartaram-se e não se cansavam de clamar que Portugal estava na banca rota e no lixo.
Porém, decorridos 4 anos, a dívida está maior que em 2011 e ninguém os ouve a dizer que estamos na banca rota.
O desemprego é maior que em 2011 e ninguém os ouve a dizer que estamos na banca rota.
Os impostos são os mais altos de sempre, os ordenados e as pensões baixaram imenso e ninguém os ouve a dizer que estamos na banca rota.
A saúde e a segurança das pessoas estão num caos (basta ver a violência que se tem visto nos últimos dias).
As agencias de rating continuam a classificar Portugal como lixo, mas ninguém os ouve a dizer que estamos na banca rota.

Enfim, pensem bem e vejam se não está a ocorrer uma grande e perigosa lavagem aos cérebro dos portugueses. AJS

---«A desistência na política dos cuidados primários» ACCampos --- M.Silva:

... E é tão importante e saudável o tema de falar de um serviço de saúde depauperado, falar de tudo que a médio ou a longo prazo ficará inexoravelmente depauperado, se este governo não morrer depressa.

Claro que há um verdadeiro retrocesso em todos os serviços que o estado prestava,
poderíamos dar flagrantes exemplos em coisas tão básicas como os transportes, a justiça, a segurança, a electricidade, a água e tudo onde este desgoverno conseguiu pôr a pesada mão.

A meta, é o fim da linha, onde tudo acabará sem retorno.

Este governo, salvo raras, raríssimas excepções, é formado por rapaziada que deve ter lido por alto a crise de 1929,
e que quer demonstrar que se levanta uma economia destruindo-a, com uma dupla destruição,
para recomeçar do nada, e, repetir cinicamente, que já tiramos a cabeça do lamaçal e que já crescemos um bocadinho, e ainda cresceremos muito mais, se votarem em nós, nesta coligação contra natura e irrevogável.


----«Só pode haver conhecimento aplicável se antes houver conhecimento».JGalamba ---JM...

Javardos!
É uma completa razia em tudo, com esta gentalha maníaca e abrutalhada!

Portugal vai ficar num caco, até Outubro, e não vai ser só em um ou dois anos que se conseguirá inverter a inércia desta vincada tendência para a desqualificação de tudo o que é Estado neste País.
E muito em especial na Educação e na Investigação Científica, em que os frutos das boas políticas só são visíveis décadas após a sua implementação sistemática!

E o mesmo se passa com os efeitos das destruições profundas e sistemáticas. Perduram por décadas!
O Povo português vai pagar bem caro a sua loucura de 5 de Junho de há quatro anos.

E a verdade é que a grande maioria merece isto tudo e mais ainda...


De Quem ganhou? e quem perdeu? q. fazer? a 19 de Maio de 2015 às 12:42
“Vendemos tudo, mesmo Portugal”
( e ---- Quem ganhou com as privatizações ? Mariana Mortágua explica e bem.)

15/05/2015 por j. manuel cordeiro , http://aventar.eu/

Neste mandato não houve dinheiro para obras públicas mas isso não quer dizer que não haja dinheiro para amigos na mesma.
------
Henrique Neto

17/05/2015 por j. manuel cordeiro 5 Comentários


De todos os que se apresentam, explicita ou implicitamente, a candidatos a PR, vejo no discurso de Henrique Neto uma profundidade de pensamento que não encontro nos outros.

henrique neto
Clicar para ler e ouvir


Henrique Neto não compreende como é que os dois últimos presidentes conseguiram conviver bem com a aposta nas PPP – «uma forma de parquear dívida pública» -, sem ter dirigido uma palavra aos portugueses. (…) Henrique Neto mantém o tom crítico em relação ao sistema político, e à forma como o país político parece prisioneiro de uma lógica de curto-prazo. [TSF]

A entrevista, que passou hoje na TSF, é muito mais do isto. Pena que o podcast não está disponível na totalidade.


De O q. não se vê não existe ?! a 22 de Maio de 2015 às 12:58

O que não se vê não existe?
(- 21/5/2015, http://ladroesdebicicletas.blogspot.pt/)


«A agressão policial a um adepto do Benfica à saída do estádio, em Guimarães, se não estivesse por perto uma câmara de televisão, não passava, quanto muito, de uma nota de rodapé: "Adepto benfiquista constituído arguido por cuspir na cara de um polícia".

As imagens mostraram uma realidade bem diferente e deram para a abertura de telejornais, paragonas de primeira página e artigos de opinião, indignação nas redes sociais e referências na imprensa estrangeira.
Hoje [20 de Maio], no debate no Parlamento, ao ouvir o senhor primeiro-ministro (e alguns deputados da maioria que sustenta o governo) a falar no sucesso da
governação dos últimos 4 anos, sem que passassem as imagens do dia-a-dia das dezenas de
milhares de famílias desempregadas, das macas com doentes amontoadas nos corredores nos hospitais,
da pobreza e do desalento que por aí crassa,
dei por mim a ouvir o senhor primeiro-ministro a dizer: "Adepto benfiquista constituído arguido por cuspir na cara de um polícia".»

Tomás Vasques (facebook)

----- De:
Quem terá sido o farsante que ..."ouviu dizer" aquelas pieguices sobre um país que quando não lhes cabe nas medidas é rotulado logo como um país de idiotas?

Idiotas por terem contribuído com o seu voto para a eleição desta governança de direita e de direita-extrema?
Que tem como responsáveis uma miserável quadrilha de neoliberais sem escrúpulos e à solta
que não assumem as suas responsabilidades pelo sucedido?

Que mentem com todos os dentes quando falam no "sucesso da sua governação"
como o outro ao dizer que lhe tinham cuspido na cara?

Sim, idiotas na certa , mas a manipulação e a mentira
são constantes da parte da governança instituída e
é extremamente difícil furar o bloqueio informativo, como nos dá exemplarmente conta este comentário de Tomás Vasques.

Malhas que o império tece neste
país em que os donos de Portugal são os descendentes directos dos donos de outrora e
que sem nunca serem idiotas ( eles sabem bem o que fazem)
têm a civilidade abjecta de quem tudo faz para manter este status quo miserável e de miséria
.
----------

O fosso da austeridade

Segundo estudo da OCDE, o fosso entre ricos e pobres nos 34 países que integram a organização é o maior dos últimos 30 anos e constituiu um obstáculo ao crescimento económico no longo prazo.

http://www.ionline.pt/artigo/393030/ocde-fosso-entre-os-mais-ricos-e-os-mais-pobres-nunca-foi-tao-elevado-no-mundo?seccao=Mundo_i
-------

A história que não abriu os telejornais de hoje

21/05/2015 por j. manuel cordeiro 9 Comentários


Aconteceu saber que hoje, dia 21 de Maio de 2015, um homem da Brandoa foi presente num certo tribunal da Grande Lisboa para 1º interrogatório judicial porque, depois de ter perdido o trabalho, perdeu também a casa e foi despejado. Ao ver-se na rua, fez três assaltos, armado com uma faca que trouxera da casa onde já não habita e, de seguida, entregou-se à polícia. Tendo confessado os crimes, pediu para ser preso, pois não tinha que comer nem onde dormir.

Esta é a história que não abriu os telejornais de hoje, porque o país está melhor e os cofres estão cheios.
---------

uma sociedade que não cuida da sobrevivência mínima dos seus (um tecto e jantar) está sempre a fomentar a criminalidade. Ou julga que é só uma grande coincidência as taxas do crime aumentarem com a pobreza e a desigualdade?

Eu aliás iria mais longe: uma sociedade que não dá o mínimo não pode pedir o mínimo.
-----
os telejornais só emitem o que lhes interessa…
o que dá para manipular o povinho…
em favores ao capitalismo e á corrupção dos políticos ……


Comentar post