De Confederação ou ... guerra? a 18 de Março de 2014 às 17:22
---Crimeia junta-se à Rússia… e agora?

(-por Francisco , 18/3/2014, blog5dias.net)
...
...
...Confederação… a única forma de evitar a guerra civil?


A actual Ucrânia confronta-se com profundas contradições:

■políticas – fascistas a ocidente vs comunistas saudosistas da URSS a leste.
■sociais – camponeses a ocidente vs operariado a leste.
■económicas – reformulação/saque e integração do sector produtivo da Ucrânia na UE vs defesa da Indústria a leste que faz parte de cadeias logísticas com importantes componentes na Rússia.
■culturais – fala-se Ucraniano a oeste e Russo a leste.
■históricas – ligação com a Polónia e o Império Austro-Hungaro a Ocidente, com a Rússia a leste (mapas interessantes aqui e aqui).
■geo-políticas – fronteira leste da NATO e da UE, se estes blocos se querem expandir a Ucrânia é o próximo passo (e uma regra básica de qualquer “sistema” é que se não está em expansão, então está em contracção…).
Último buffer de protecção do “core” da Rússia, localização de importante base naval e relevante fornecedor e mercado para a economia Russa.

A longo prazo estas contradições devem ser superadas por uma luta contra a oligarquia cleptocráctica que domina tanto o ocidente, como o oriente da Ucrânia.
Os fantásticos recursos naturais e a indústria e infra-estrutura da Ucrânia devem ser colocados ao serviço do povo e sob o controlo dos trabalhadores.

Um novo regime verdadeiramente democrático deve seguir uma política de paz, independente de qualquer bloco militar imperialista.
Mas, sem abandonar este “programa”, o curto prazo exige respostas mais urgentes, consentâneas com a relação de forças no terreno e capazes de dar uma resposta rápida às contradições que ameaçam fazer explodir o país.

A divisão/guerra civil só poderá ser evitada, parece-me, se a Ucrânia se transformar numa confederação.
Se tiver um governo central fraco e pouco mais do que simbólico, com o poder de decisão concentrado nas regiões.
Claro que num modelo desses não é possível a integração tout court da Ucrânia na NATO, UE ou na União Aduaneira da Rússia.
É esta a opinião também de alguns “experts” (aqui), da Rússia (aqui) e do PCU.

A maioria da população do sudeste, a curto prazo, ficaria satisfeita com uma solução destas.
A população a ocidente também acho que aceitaria bem uma Ucrânia confederal, sobretudo quando a alternativa é a divisão do país e a guerra civil.
Mas aceitará a UE um plano destes?
E a NATO e os EUA?
Ainda para mais depois do chapadão que levaram agora na Crimeia?
A Crimeia na Rússia e uma Ucrânia garantidamente fora da UE e da NATO seria, objectivamente, uma grandiosa vitória do renascido “Império Russo” face às potências ocidentais…
Dificilmente o imperialismo Yankee-Europeu irá aceitar isso, mesmo que o preço a pagar seja a guerra e mesmo que seja essa a vontade do povo Ucraniano.
Como se a UE ou a NATO façam o que quer que seja pela “democracia” e liberdade” LOL LOL LOL

Ainda para mais, parece-me que os líderes (ou os “decision makers”) das potências ocidentais não têm noção nenhuma das consequências das suas acções…
nunca nos esqueçamos da catástrofe que foi a invasão do Iraque, do Afeganistão e recentemente da Líbia (inclusive para o próprio Império!)…
apesar de ser bastante óbvio que qualquer destas intervenções seriam um salto para o abismo,
as elites ocidentais atiraram-se de cabeça para todas estas aventuras (um pouco maior resistência do eixo franco-alemão no caso do Iraque, mas nada de muito significativo)…

Além disso, isto é mesmo gente com muito pouca profundidade.
Quando a Merkel diz “O Putin não está neste mundo”, está a demonstrar toda a sua impotência e ignorância.
Claro que Putin não está no mundo da Merkel, não está subjugado à burocracia de Bruxelas ou aos ditames da Alemanha, qual Grécia ou Portugal…

Claro que Putin se for preciso manda avançar os tanques e ponto final,
qual regulamentação da Comissão Europeia, qual ameaça do Banco Central Europeu…
Este é outro jogo e outro mundo, muito diferente das disputas domésticas da UE a que a Merkel está habituada…
...
...


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres