De NeoLiberais: Farsa de Liberdade ! a 12 de Janeiro de 2015 às 16:31
Não há unidade - nem republicana, nem democrática nem ocidental

(- por António Santos , 12/1/2015, M74)


Esta é mesmo das raras fotografias que vale mais que mil palavras. Os líderes das chamadas "democracias ocidentais" desfilaram juntos pelas ruas de Paris, unidos contra o terrorismo e em defesa da liberdade. Juntos, mas longe de toda a a gente, numa rua deserta e cercados de seguranças, porque a segurança deles termina onde começa a nossa liberdade. A fotografia não é só poderosa porque nos mostra Hollande do outro lado do espelho e a encenação por detrás das câmaras, mas é igualmente a demonstração sobrante do que eles querem dizer quando falam de liberdade de expressão: uma farsa. Afinal, a manifestação deles era como a sua liberdade, só para alguns.

Não há unidade nenhuma e o Charlie não passou por aqui. Esta é a Europa suicidada porque não podia pagar a hipoteca, a Europa das cargas policiais e dos imigrantes afogados..

É por isso que quem se sentiu genuinamente revoltado com o atentado contra o Charlie Hebdo tem a obrigação de estar estomagado, ofendido e indignado com tanta solidariedade: do colonialista Hollande, que todos os dias perpetra atentados na Líbia e no Mali, a Rajoy, que hoje mandou prender 16 activistas que lutam pelos direitos humanos dos presos políticos bascos, passando por Passos Coelho, que em Portugal se ocupa do extermínio da liberdade de ir ao médico e aprender, sem esquecer Sarkozy, que também é Charlie e põe ciganos em campos de concentração, incluindo Cameron, que defende a liberdade da polícia de choque se expressar livremente contra os manifestantes, já para não esquecer o genocida Netanyahu, que não julgava possível tamanha barbárie e mortandade como em Paris... ou Merkel, paladina dos direitos e das liberdades, nomeadamente o direito à miséria e a passar fome, o direito de ter de aceitar viver e trabalhar indignamente para sobreviver e ainda o direito a estar caladinho.

Não há unidade nenhuma e o Charlie não passou por aqui. Esta é a Europa suicidada porque não podia pagar a hipoteca, a Europa das cargas policiais, dos imigrantes afogados, dos presos políticos, do racismo, da homofobia e do fascismo. A liberdade que o capitalismo defende é só outro nome para poder de compra: quem tem mais dinheiro é mais livre que os outros. Quem ganha o salário mínimo não pode ler jornais, quem está desempregado não pode ir à ópera, quem está precário não pode dizer o que pensa, quem tem de pagar a renda não pode levantar muitas ondas e, para quem vive do seu trabalho, a democracia acaba nos portões da empresa.

Há poucos anos, quando Espanha mandou encerrar o Egin, um jornal basco de alta tiragem, e torturou barbaramente o seu director, poucas pessoas saíram à rua. Mas a culpa não foi delas: ninguém soube de nada. E é precisamente por isso que a liberdade de expressão do capitalismo é uma farsa: só sabemos o que o capitalismo quer que se saiba.


De Liberdade e Solidariedade mas... Farsa. a 14 de Janeiro de 2015 às 10:33
------
Liberdade! Liberdade! Liberdade!

Este ajuntamento de energúmenos (governantes de vários países) que durante 200 metros marchou numa caixa de segurança em defesa da liberdade, assim que destroçou foi logo reunir-se para
estudar medidas securitárias que visam coartar a liberdade de circulação no espaço europeu.

Felizmente não tencionam condicionar a liberdade de voto.
Só vão ameaçando aqueles (como na Grécia) que pretendem cometer a ousadia de votar fora da caixa do "centralismo democrático" que estão a cometer um erro e podem lixar-se.

(-por CB. Oliveira, Crónica do rochedo, 12/1/2015)
------
Um dos jornais turcos publicou a foto destes manifestantes/governantes (incluindo o seu presidente ou 1ºministro) a favor da liberdade ... mas, com o Photoshop, apagou as mulheres (incluindo a Merkel ) que estavam na frente da manif.
Quem denunciou a 'marosca' anti-Liberdade de Expressão foram jornalistas turcos de outros jornais-- daqueles que no seu dia-a-dia sofrem Censuras e Ameaças constantes, mais alguns Ataques pessoais, estadias na
Prisão, cargas policiais e penas 'justicialistas' dos islamitas fanáticos e do totalitário governo.
-----
São uns filhos da puta. Fim de citação

(Agora também em África, ...)
Uns gajos que usam crianças e as fazem explodir por controlo remoto, são filhos da puta (assassinos, bárbaros, ...). Ponto final.
------

Solidários, ma non troppo...

Um bispo nigeriano cometeu a ousadia de pedir uma reacção aos atentados do Boko Haram idêntica à que foi gerada pelos actos de terrorismo em Paris.

Hollande telefonou imediatamente a Merkel. ...
Ao fim de cinco minutos chegaram a um acordo e deram uma resposta ao bispo:

"Agradecemos a sugestão, mas isso é muito longe e nós estamos cheios de problemas na Europa. Imagine que temos um grupo na Grécia, chamado Syriza, que ameaça chegar ao poder democraticamente. Já viu o que será de nós se estes terroristas ganharem as eleições?

Como é do conhecimento de Vossa Eminência a Europa não tem por hábito imiscuir-se nos assuntos internos de países independentes, seja em África, na Ásia ou no Médio Oriente. Além do mais, muitos ajuntamentos por estes dias na Europa, para protestar contra uma organização que ninguém conhece que mata pretos gente anónima, não nos parece muito seguro. Além de ser muito dispendioso e, como há-de compreender, em tempo de grave crise económica, não nos convém gastar muito dinheiro em dispositivos de segurança. Sugerimos por isso que se entendam, porque é um problema vosso.

No entanto, numa prova de boa vontade da União Europeia, decidimos manifestar a nossa disponibilidade para vos ceder armas por bom preço. Temos também submarinos, tanques e uns aviões low cost que não passaram no teste da Airbus. Temos medo de os pôr a voar mas, se vocês quiserem experimentá-los durante algum tempo, podemos fazer um contrato de leasing.

Entretanto aproveitamos a oportunidade para solicitar a Vossa Eminência que, nas suas orações diárias, não deixe de interceder pela Grécia, pedindo ao Misericordioso que ilumine os gregos na hora de votar, de modo a que o Samaras ( um bom cidadão e um bom católico) seja reeleito com a graça de Zeus Deus.

Os Mercados ( em maiúscula, porque é assim que na Europa escrevemso os nomes das divindades) agradecem e nós também.

Desejamos um enorme sucesso na luta contra esses inimigos da civilização que usam crianças para cometer atentados. Nós por cá matamo-las à fome ( o que apesar de tudo é menos doloroso) ou usamo-las como prostitutas de gente com dinheiro , um avanço civilizacional que esperamos chegue um dia a essas terras africanas abençoadas por deus Deus. Estamos por isso dispostos a auxiliar-vos em programas de educação que impeçam as crianças de se desviarem por esses maus caminhos do crime. A nossa imprensa fala de crianças kamikaze, mas não ligue. Os jornalistas são um bocadinho analfabetos e não sabem que essa espécie de gente é amarela e vocês são pretos africanos. A propósito... se pudessem esclarecer-nos como chamam a essas crianças amalucadas, que se deixam explodir por controlo remoto, ficaríamos muito gratos.

Aceite os meus respeitosos cumprimentos, senhor bispo. A Ângela manda um beijinho. Sempre ao dispor.

VIVA A EUROPA SOLIDÁRIA!"


De Fanáticos judeus Apagam as mulheres a 14 de Janeiro de 2015 às 12:28

Erro: o jornal que apagou da fotografia (da manif de governantes...) as mulheres (não é turco - minhas desculpas - mas) é israelita, o ultra-ortodoxo The Announcer ...

«...The image that ran on the front page of the Israeli newspaper The Announcer edited two female world leaders out of the image, originally provided by wire service GPO: German Chancellor Angela Merkel and EU foreign policy chief Federica Mogherini. A third woman in a blue scarf who we can’t identify was also photoshopped out. ... »

We have seen quite a few shops in our time, but this photo manipulation is pretty sloppy, if you know what to look for. Here are five clear giveaways:

1: Discoloration of man’s face
2: World leader wearing a leather glove on one hand and no glove on the other hand
3: Mysterious hand of Federica Mogherini
4: Blurry face of man standing behind where Merkel used to be
5: Uh…that’s not a Photoshop, that’s a monster.

UPDATE — 6:19 p.m. ET: We have identified some of the missing women!

The woman in the blue scarf is Anne Hidalgo, the Mayor of Paris, who rallied the city to respond to the egregious attacks, but is totally a woman and therefore not important enough to be in these images.

The woman in the puffy coat cropped out of the picture is not Denmark PM Helle Thorning-Schmidt as initially reported, but Federica Mogherini, the High Representative of the European Union for Foreign Affairs and Security Policy. (Proof: this puffy coat.) She’s an extremely important figure in European politics — her position places her in charge of the EU’s foreign policy — but she’s still a woman, so no, she doesn’t get to be in the photo.

Merkel is still missing, please let us know if you find her.

For some reason, Palestinian president Mahmoud Abbas is still in the photograph, photoshopped standing right next to French president Francois Hollande, and one person away from Israeli prime minister and frenemy Benjamin Netanyahu.

UPDATE — 6:41 p.m. ET: We may have an explanation for the terrifying image in Example #5: according to this AP photo, it might be the blurred-out face of Swiss President Simonetta Sommaruga, whose face can be seen in the original photo but is missing from the edited image.

[h/t Yair Rosenberg]
[Images via screenshot]


http://www.mediaite.com/online/ultra-orthodox-jewish-newspaper-edits-female-world-leaders-out-of-charlie-hebdo-march/


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres