4 comentários:
De "Democracia" ASSASSINA opositores. a 17 de Abril de 2015 às 15:28
A "democracia" ucraniana defendida pela UE (, EUA e NATO)

«O ex-deputado ucraniano Oleg Kalashnikov, próximo da OPOSIÇÃO ao Governo de Kiev, foi encontrado MORTO na quarta-feira à noite com ferimentos de BALAS. A polícia lançou uma investigação para determinar se se tratou de homicídio/ ASSASSINATO ou suicídio.

As autoridades abriram um inquérito por “morte com premeditação”, segundo o deputado Anton Guerashenko, conselheiro do Ministério do Interior. O corpo de Kalashnikov foi encontrado na sua casa em Kiev e a morte foi “causada por balas”, informou o ministério, através de um comunicado citado pela AFP.

Os investigadores vão trabalhar sobre vários possíveis motivos para a morte de Kalashnikov, entre os quais as suas “actividades políticas”.
O ex-deputado era um dos organizadores das marchas “Anti-Maidan” — que pretendem servir de contraponto aos protestos pró-europeus.
A televisão estatal russa Russia Today refere uma carta que Kalashnikov terá escrito a um amigo recentemente em que dizia que
um “GENOCÍDIO aberto contra a OPOSIÇÃO, ameaças de morte e insultos sujos” se tornaram “a norma”.

A morte do ex-deputado do Partido das Regiões é a mais recente de uma série de mortes em circunstâncias ESTRANHAS entre aliados do antigo Presidente ucraniano, Viktor Ianukovich, nos últimos três meses.
Entre eles está o próprio filho de Ianukovich, que morreu no final de Março depois de um autocarro se ter despistado para o interior do Lago Baikal, na Rússia.» [Público]

E depois o mau da fita é o Putin.

(- http://jumento.blogspot.pt/ 17/4/2015)


De Combater Terror, offshores e plutocratas a 19 de Fevereiro de 2015 às 15:28
A UE está a combater o terror?
(- por AG ,11/2/2015)

"O terrorismo está a ser financiado através dos paraísos fiscais enquanto os governos e instituições da UE olham para o lado.
Injustica, indignação, terror é o que os cidadãos europeus que pagam impostos sentem face às revelações do Luxleaks e do Swissleaks. Será que o Conselho e Comissão vão finalmente agir contra o terror?

Nenhuma outra estratégia funcionará contra o terrorismo se a UE não se livrar da austeridade cega que tem estrangulado o crescimento na Europa e alimentado o desemprego, a exclusão social e a ideologia nihilista que arrasta jovens europeus para combater no Estado Islâmico, treinando cada vez mais perto, agora na Líbia.

Destruição e terror é o que gregos e a UE defrontarão se uma solução negociada não for urgentemente alcançada, permitindo à Grécia respirar e trabalhar para pagar as dívidas.

"Last but not the least": terror é o que os ucranianos estão a enfrentar. Não queremos só a velha Europa a negociar com a velha Russia sobre a Ucrânia. De Minsk queremos a Paz para toda a Europa"

(O que eu disse no debate em plenário do PE sobre o próximo Conselho Europeu)
----

----- #SwissLeaks - o Governo mente, oculta e protege os evasores fiscais

(- por AG, 11/2/2015, http://causa-nossa.blogspot.pt/2015/02/swissleaks-o-governo-mente-oculta-e.html )

A hipocrisia do Governo é grotesca: pretende que não sabia de nada e vai agora a diligenciar para obter as listas dos evasores fiscais portugueses na Suíça.

A mentira é tão mais despudorada, quanto nunca me deu respostas às cartas que enviei (já ao anterior Governo e aos dois ministros das Finanças deste Governo) sobre as listas dos evasores fiscais no Liechenstein e na Suiça.
Mas facilmente me respondeu o FMI a carta que enviei à Sra. Lagarde (embora em resposta redonda a proteger o Governo)...

Entretanto não sei quantas vezes, por escrito e verbalmente, nas rádios e nas TVs, nos plenários do PE, em perguntas à Comissão, levantei eu este assunto e o escândalo de Governo e Troika assaltarem fiscalmente as classes médias enquanto, via RERTs, amnistiavam ricos evasores e até os ajudavam e protegiam na lavagem do dinheiro, sem os obrigar sequer a repatriá-lo.

Ainda há meses, quando a Ministra das Finanças veio ao PE, abordei-a pessoalmente para lhe dizer que estava à espera de resposta à minha última carta e às anteriores, dirigidas aos seus antecessores, sobre as listas de evasores fiscais na Suíça e no Liechenstein. A Ministra pretendeu que não conhecia, que pelo tema teriam ido directamente para o Secretário de Estado de Assuntos Fiscais, que tomaria nota...

Não tomou e a resposta nunca veio.

Por isso, "modus in rebus"!
Mentirem, ocultarem e armarem-se em inocentes e ignorantes, não vai dar.
É melhor armarem-se de lupa e aspirador e procurarem as diskettes onde quer que seja, lá para as bandas do Terreiro do Paço.

---Aqui deixo lista das cartas que fui escrevendo e da que recebi do FMI:

Carta a Teixeira dos Santos: http://www.anagomes.eu/PublicDocs/5c2d7dc4-0c28-47aa-b7c0-967a30208be6.pdf

Carta a Vitor Gaspar: http://www.anagomes.eu/PublicDocs/8ca362d1-55fb-4ba3-bf9e-fc8a8ec46d27.pdf

Carta a M. Luis Albuquerque: http://www.anagomes.eu/PublicDocs/d7921754-d9d8-4459-86f3-133a196173e4.pdf

Carta a Christine Lagarde 1 (05/11/12): http://www.anagomes.eu/PublicDocs/14feda44-b19d-49ed-b11b-ad504c041f87.pdf

Resposta FMI: http://www.anagomes.eu/PublicDocs/3b46abdb-1474-43aa-8cc5-d6ee3feb8329.pdf

Carta a Christine Lagarde 2: http://www.anagomes.eu/PublicDocs/e50a663c-b8ae-40f3-a7ec-d4dbe7fb2f08.pdf

Pergunta à Comissão: http://www.anagomes.eu/pt-PT/documentos.aspx?newsid=a0eeddda-c4e3-4d11-b866-0456f4b21200

Resposta da Comissão: http://www.anagomes.eu/pt-PT/documentos.aspx?newsid=410228cd-8f7f-4cd9-92cc-d32d449d57a0

Pedido de audição no PE com bancos suíços: http://www.anagomes.eu/PublicDocs/38fcff1b-67f7-4066-bc48-ec9dde6c67bc.pdf


De Lucros imperiais vs mortes... a 19 de Fevereiro de 2015 às 14:34
A leviandade do imperialismo

Dois factos nos nossos dias de hoje revelam até que ponto esta leviandade nos pode levar, particularmente no que respeita a uma 3ªa Guerra Mundial.

Um deles respeita ao conflito entre a Ucrânia e duas das suas regiões que, em referendo, declararam a

sua independência, pela perseguição aos russos ucranianos feita depois do golpe fascista de 2013, do qual saiu um governo ilegítimo, apesar de, entretanto o actual Presidente já ter sido eleito num ambiente de medo.

As tropas deste governo fascista tem bombardeado não só as milícias (com funções militares e civis, criadas após o afastamento das tropas ucranianas, a que no ocidente se chamam os "rebeldes pró-russos").

Merkl e Hollande junto de Putin procuram novo acordo de paz (o anterior foi rompido pelo governo ucraniano) mas nos EUA os tambores de guerra soam mais alto e a NATO vai duplicar as suas forças no apoio directo às agressões da Ucrânia. o "inimigo" é a Rússia, de novo diabolizada como nos tempos de Macarthy.

As sanções contra a Rússia são fortes. A grande queda do preço do petróleo teve efeitos terríveis nos grandes produtores como a Rússia ou Angola, obrigando estes países a cortarem importações . Passos Coelho vai ter que explicar aos portugueses porque é esteve de acordo com essas sanções e o que tem de dizer à perda de importantes cotas no mercado russo dos nossos agro-alimentar, vinhos, calçado, etc.

E o mesmo às empresas que estão a fechar portas em Angola e a deixar sem trabalho muitos portugueses.

Na Ucrânia alastra a revolta contra o governo mas o ambiente de medo é muito grande.

O risco da guerra aumentou muito nos últimos dias.

A outra é a desconsideração dos dirigentes da UE para com o povo grego e as propostas do seu novo governo. A UE não cede, é cada vez mais claro que quer afastar a Grécia do euro e da UE. Com as resistências nacionais ao euro e esta luta dos gregos contra o diktat de Bruxelas, a UE eleva o nível das tensões mas, já nada será como dantes. O povo grego poderá ainda encontrar soluções fora da UE e, sendo da NATO, agravar-se-á a tensão nos Balcãs uma vez mais.

Continuemos atentos e passemos a palavra.

(-por António Abreu, http://antreus.blogspot.pt/ )


De Jornalismo independente 'morre'... a 19 de Fevereiro de 2015 às 14:22
(estranhas 'coincidências'... )
Morte de três jornalistas norte-americanos quando investigavam envolvimento do seu governo no derrube das Torres Gémeas (de NY, em 11/09/2001, alegadamente por terroristas ligados à AlQaeda)

Tratam-se do ex-repórter internacional da NBC Ned Colt, o correspondente da CBS News Bob Simon, e o jornalista do New York Times David Carr.
--Bob Simon, de 73 anos, foi assassinado na quarta-feira na cidade de Nova York em um acidente automobilístico e
-- na quinta-feira Ned Colt, de 58 anos, dizia-se que tinha morrido por um derrame cerebral massivo, seguido em poucas horas por
--David Carr, de 58 anos, que teve um colapso e morreu no seu escritório na sala de redação do New York Times.

Os três jornalistas mais Brian Willias, que teve que renunciar à NBC por "mentir" sobre uma notícia do Iraque, tinham formado uma companhia independente de notícias em vídeo no mês passado
e apresentaram os documentos de segurança necessários que lhes permitiriam o acesso ao arquivo mais secreto do Kremlin, onde se encontrariam provas relacionadas com os atentados de 11 de setembro de 2001.

Em relação a esses arquivos do 9/11 em poder do Kremlin, o presidente Putin tinha alertado que iria divulgá-los.
Os especialistas norte-americanos acham que, apesar do fato de as relações entre os EUA e a Rússia terem chegado ao ponto mais grave desde a Guerra Fria, Putin entregou a Obama problemas menores.
Os analistas acham que isto seria só a "calma antes da tormenta".

Putin vai golpear e estaria a preparar o lançamento de provas da participação do governo dos Estados Unidos e dos serviços de inteligência nos ataques do 11 de setembro.

O motivo para o engano e o assassinato dos seus próprios cidadãos terá servido aos interesses das PETROLÍFERAS (e da economia e dívida) dos Estados Unidos no Médio Oriente e das suas empresas 'todo-poderosas'.

A ponta de lança da empresa de notícias em vídeo independente que pretendia descobrir a verdade do 9/11 foi David Carr, quem no New York Times foi um protector de Edward Snowden (divulgador do escândaloso 'Wikileaks') e após ter visto o documentário Citizenfour, tratou de ir dormir "mas não podia".
Carr estava seriamente desiludido com o New York Times pela elaboração da memória da guerra da Ucrânia
"e não só por não dizer a verdade, mas também pelos emblemas nazistas nos capacetes de soldados leais ao regime da Ucrânia lutando contra os rebeldes".

Outro que trabalhava muito com Williams e Carr neste projeto do vídeo do 9/11, foi Ned Colt, que após sair de NBC News continuava a ser amigo de toda a vida de Williams e aperfeiçoaram as suas habilidades humanitárias enquanto trabalharam no Comitê Internacional de Resgate.
Por sua vez, Bob Simon considerava "extremamente lamentável" a MANIPULAÇÂO dos meios de comunicação no período prévio à guerra dos Estados Unidos no Iraque.

Após a DESTRUIÇÃO da imagem/carreira de Williams, e a estranha morte de Carr, Colt e Simon, o regime de Obama enviou um "mensagem clara" à elite (de jornalistas independentes e críticos) norte-americana quanto à exposição dos seus segredos mais obscuros.

Pior ainda, as elites dos mídia nos EUA agora fogem de MEDO e o regime de Obama ameaça os meios de comunicação alternativos com a ilegalização de todos os sites dissidentes.

Para isso tem uma escandalosa proposta legislativa de Ordem Fraternal da Policial Nacional para
classificar qualquer crítica contra a policia nas redes sociais como um "crime de ódio".

----Publicado 18 Fevereiro 2015 , Aporrea - Tradução do Diário Liberdade
(-via António Abreu, http://antreus.blogspot.pt/ )


Comentar post