De Finanças brutas e ... a 28 de Maio de 2015 às 18:02
--- Paulo Núncio está de parabéns

Num tempo em que se diz que os dirigentes do fisco o ignoravam,
algo estranho para alguém que diariamente falava dezenas de vezes com os mesmos, temos a boa notícia de que ainda há gente respeitadora da autoridade,
o relatório da IGF encomendado por Paulo Núncio disse aquilo que se esperava, o chefe é uma excelente pessoa.

O relatório só tem uma pequena omissão,
depois de concluir que o Secretário de Estado é um verbo de encher não sabendo de nada do que se passa na única direcção-geral que tutela e onde dizem fazer o papel de verdadeiro director-geral
teria de concluir sobre o que fazer de um secretário de Estado que não existe.

--- Uma sugestão a Maria Luís Albuquerque

Se já sabe quanto se deve cortar na despesa com pensões,
se comunicou essa decisão a Bruxelas,
se acha que devem ser reduzidas as pensões,
se diz que é necessário um consenso,
- porque razão não formaliza uma proposta onde explica aquilo que diz ser uma reforma das pensões?

---- O meu desejo secreto

A manterem-se os cortes nos vencimentos espero que o PSD perca as eleições
e que a ministra das Finanças regresse à condição de funcionária pública de que se gaba sempre que reúne com gente do seu ministério.
Assim conheceria na pele as consequências das suas decisões,
gostava de ver como pagava o empréstimo à habitação de quase meio milhão de euros e dava de comer às filhas com o vencimento privilegiado de funcionária pública mais o do brutamontes do seu esposo.

( http://jumento.blogspot.pt/ 28/5/2015 )


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres