Lutar pela Liberdade e Democracia, também em Hong Kong, R.P.China

Hong Kong no 65º aniversário da República Popular da China

 
    Celebra-se hoje o 65º aniversário da proclamação, em Pequim, da República Popular da China por Mao Tsé-Tung. É pena que, do seu mausoléu na tristemente célebre Praça de Tiananmen, não possa ver o que está a acontecer nas ruas de Hong Kong, a quase 2.000 quilómetros de distância. Porque uma coisa é certa: a maioria esmagadora dos que nestas permanecem pensa certamente em Mao e na praça que assistiu, há 25 anos, à resistência e morte de outros jovens como eles.
   Sobre Hong Kong, que o mundo segue com a maior das atenções, fica uma nota pictoricamente curiosa e provavelmente inovadora: muitas imagens mostram que os manifestantes usam chapéus de chuva para se protegerem do gás lacrimogénio (e canhões de água) lançado pela polícia anti-motim.
    Que nada disto acabe em (nova) tragédia – é o mínimo que podemos esperar.


Publicado por Xa2 às 07:42 de 03.10.14 | link do post | comentar |

1 comentário:
De Submissão -vs- Democracia ou morte !. a 2 de Dezembro de 2014 às 12:14
O último fôlego ?
(Estudantes e activistas de HongKong, RPChina, lutam por Democracia na sua terra ... sob ameaça de bastonadas, prisão, exílio e/ou morte ! )


Na sexta-feira, depois da detenção de dezenas de activistas, tudo indicava que as coisas tinham serenado e a onda de protestos estava prestes a esvaziar-se.
Durante o fim de semana, porém, recrudesceram os protestos e geraram-se cenas de violência, num crescendo preocupante.

Os governos de Hong-Kong e Pequim parecem estar a perder a paciência e, à distância, começo a temer o pior.

Ninguém parece querer ceder e, nestas circunstâncias, é previsível que a corda rebente para o lado do mais forte.
Ninguém em HK, ou Pequim, deseja que a violência culmine num banho de sangue, porque isso fragilizaria não só o governo do Território mas, principalmente, a liderança de Pequim.
As próximas horas poderão ser decisivas.
Num último (?) fôlego, os activistas tentam obrigar Pequim a ceder, mas ninguém acredita que isso aconteça.
Pequim não quer perder a face, porque seria dar força a outros movimentos de contestação noutras regiões do país.

As próximas horas são decisivas e espero que Washington, Bruxelas e Berlim se mantenham à margem dos acontecimentos,
pois qualquer manifestação de apoio aos activistas pode provocar a ira de Pequim e precipitar os acontecimentos de forma trágica.
Pequim não hesitará em usar a força para manter a ordem em HK,
mas isso trará custos incalculáveis para a economia do Território e abalará a credibilidade do governo de Pequim.

(-por Carlos Barbosa de Oliveira , Crónicas do rochedo, 1/12/2014)


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO