3 comentários:
De jorge paiva a 12 de Janeiro de 2017 às 19:28
Falar de Mário Soares é simples e ao mesmo tempo muito difícil. Ainda assim para uma pessoa admirador do político , do estadista ,da personalidade , das virtudes e dos defeitos ,não deixa de ser uma grande honra para mim ,deixar estas palavras. Portugal estará sempre de luto ,até hoje Mário Soares é a nossa referencia nacional. E para todo o sempre. Obrigado ,Mário. Lutador contra o fascismo ,construtor do 25 de Abril e da liberdade ,autor da entrada de Portugal na Europa ,Presidente da República durante 10 anos o Dr. Mário Soares esteve em quase tudo para o bem dos portugueses e de Portugal. Palavras de grande elogio para a Dra. Maria de Jesus Barroso Soares ,uma mulher extraordinária. As cerimónias fúnebres foram de enorme dignidade nacional. Até sempre D r . Mário Soares.


De e Álvaro Cunhal. a 9 de Janeiro de 2017 às 13:15

Álvaro Cunhal - A um Homem ímpar !

(Quando se tem um ideal, o mundo é grande em qualquer parte)


Não há celebração que possa assinalar, com a dignidade merecida, esse grande Homem que foi Álvaro Cunhal. Foi porém bonita a festa de homenagem a Álvaro Cunhal, hoje no Campo Pequeno. Por lá estiveram muitos dos que ainda acreditam que continua a valer a pena lutar e baixar os braços nos conduzirá inevitavelmente à derrota.

Ficará para sempre na nossa memória aquele que foi um dos mais ilustres portugueses do século XX. A sua história confunde-se com a nossa História.
Pela sua perseverança, coragem, dignidade e lucidez, foi um Homem ímpar antes e depois de Abril.

Como já aqui escrevi a propósito da magnífica exposição que esteve aberta ao público no Patio da Galé, embora nunca tenha pertencido ao PCP sei distinguir um patriota (Cunhal) de um grupo de homúnculos traidores liderados por Cavaco, Coelho e Durão Barroso.

Cunhal sabia perfeitamente o que queria para o país e para os portugueses.
Mesmo que se discorde do modelo que defendia, há que louvar a sua pertinácia, a sua verticalidade, a sua postura de Homem íntegro.

Cunhal nunca quis nada para si. Não enriqueceu à custa dos portugueses.
Enriqueceu-se no contacto com os portugueses.
E enriqueceu quem com ele aprendeu a defender os seus direitos e a lutar pela sua dignidade.

Cunhal é irrepetível e, devo confessar, tenho muita pena, porque Portugal precisava de um grupo de bravos, coerentes e despojados da sede de poder, que nos libertasse desta apagada e vil tristeza.
Precisávamos de um grupo de Homens que amassem Portugal e por ele estivessem dispostos a lutar, com coragem, coerência e espírito patriótico de Cunhal.

Infelizmente, já não há Homens assim.


(10/11/2013


De ... Olhe q. sim, ... a 9 de Janeiro de 2017 às 13:21

----- Comunismo vs capitalismo (neoLiberal), 11 de Novembro de 2013

ironias da história:

“Tudo o que temíamos do comunismo
– que perderíamos as nossas casas e as nossas poupanças e nos obrigariam a trabalhar eternamente por escassos salários e sem ter voz no sistema –
converteu-se em realidade sob o capitalismo” (neoliberal) – Jeff Sparrow


----- Ditadura dos Bangsters-- olhe q. sim, ..

« A todos desejo que, vida fora, realizem os seus sonhos.» (- Alvaro Cunhal in Última vontade. )
e lembrem-se :
« o capitalismo não é o fim da história.»

-------------------------
Olhe que sim
(-por Tiago Mota Saraiva, 11/11/2013)
(Aqui)
«...
A.C -- Em Portugal corremos o risco de ficar sujeitos às decisões do Deutsche Bank – do banco alemão – manifestando que a ditadura, a palavra é sua…
M.S.-- Olhe que não, Sr. Dr., olhe que não… »


Comentar post