De Izanagi a 17 de Setembro de 2014 às 11:47
E curioso. A generalidade da população defende que temos deputados a mais, porque a maioria nada faz na AR. Quando comparados com outros países com democracias semelhantes, verificamos que o racio de deputados por habitante é superior ao desses países. Mas quando alguém se propõe reduzir o número de deputados, cai o Carmo e a Trindade e o curioso é que esses protestos, normalmente vindos de putativos deputados, encontram eco em quem nada beneficia com o atual sistema.
No caso presente, o escriba teria interpretação contrária caso a proposta partisse do A Costa. Mas fundamentalista são só os sunitas.
Enquanto metade da população se alhear da política e a outra metade entender a política como um clubite, em que o sentimento se sobrepõe à razão, este país não pode evoluir, mas tão só meia dúzia de oportunistas.
Pobre Portugal

Na lógica de Vital M, devíamos talvez ter um número de deputado como de polícias, pois estes representam um número bastante menor de população ( 1 por 200 habitantes) E porque não, nesta lógica de representatividade um deputado por família, ou mesmo melhor, um por habitante


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres