De Se Grécia sair, UE e Euro FRACASSAM. a 29 de Junho de 2015 às 18:35
----- Os gregos limpam as armas

«Forçámos a beleza ao exílio, e os gregos limpam as armas para defendê-la (…)» Albert Camus, num texto de 1959, parcialmente transcrito aqui.
http://aventar.eu/2015/06/29/os-gregos-limpam-as-armas/

----- Grécia/eurogrupo: fim de jogo

Numa clara retaliação ao anúncio do Governo grego de referendar mais austeridade para a Grécia, o Eurogrupo
(sem unanimidade, naquela que será uma violação dos tratados europeus)
anunciou a recusa de extensão do prazo para lá de dia 30 de Junho.
Questionado sobre a hipótese de o povo grego dizer SIM a mais austeridade, Jeroen Dijsselbloem afirmou não reconhecer credibilidade ao actual Governo grego
– todavia eleito pelo povo da Grécia, ao contrário das instituições que questionam a sua legitimidade. O comunicado do Eurogrupo aqui.

------
http://www.infogrecia.net/2015/06/como-o-eurogrupo-expulsou-varoufakis-da-reuniao/
... a “credibilidade do Eurogrupo ficou comprometida”. Este domingo revela que após a sua intervenção no Eurogrupo de sábado (ler versão integral em inglês), em que propôs o adiamento do atual programa para deixar os gregos decidirem em referendo, o presidente do Eurogrupo, Jeroem Dijsselbloem, anunciou a rejeição da proposta e convocou de imediato uma reunião dos restantes ministros para decidirem o que fazer.

Varoufakis pediu então um parecer ao secretariado do Eurogrupo, para que o informasse se este organismo podia emitir uma declaração sem a unanimidade dos seus membros, bem como se o seu presidente podia convocar uma reunião sem convidar o ministro das Finanças de um Estado membro da zona euro.

É o próprio Varoufakis que divulga no seu blogue a resposta que recebeu dos serviços de Bruxelas: “O Eurogrupo é um grupo informal. Por isso não está vinculado a Tratados ou a regras escritas. Embora a unanimidade seja convencionalmente cumprida, o Presidente do Eurogrupo não está vinculado a regras explícitas”.

------- A ousadia vai ser duramente punida

Lagarde critica manutenção do referendo e BCE fecha torneira. Que fique claro quem é que manda.

----- Obama telefona a Merkel. É preciso evitar que a Grécia saia da zona euro

O apelo de Martin Schulz: "Voltem a Bruxelas. Vamos conversar"

Merkel aceita novas negociações. Obama e Hollande pedem uma solução "o mais rapidamente possível"

Angela Merkel: "Se o euro fracassar, a Europa fracassa"


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres