O 25 de Abril é uma abstração...

 Por Maria José Morgado



Publicado por [FV] às 12:22 de 22.04.15 | link do post | comentar |

2 comentários:
De Bando de canalhas, vampiros, saqueadores a 29 de Abril de 2015 às 08:57

Ora aqui está uma conterrânea corajosa….


O Circo foi montado há 40 anos........
Não faltam trapezistas (banqueiros) e ilusionistas ( políticos) agrupados num verdadeiro bando de "mafiosos".........

O SAQUE do nosso País tem a mão desta "canalha"....e não vai ficar por aqui.
A CEE / UE vai enviar para Portugal mais umas centenas de milhões de euros para o chamado "quadro de apoio comunitário" de 2015-2020..

Já vislumbro uma série "deles" (sim os mesmos de sempre) de mala na mão para sacarem algum (muitos euros)........
Chegam de mala (não é de cartão, como canta a Linda de Suza-emigrante em França) vazia e quando abandonam os cargos vão a "abarrotar de notas" (e tachos)...
Este é o triste FADO português.......

AVISO IMPORTANTE :
não te esqueças de votar em Outubro e contribuir com 4, 50 euros para os cofres do teu partido.

Serás recompensado(a) com o corte no teu salário/reforma e com o aumento da carga fiscal..........

Eles não se esquecerão de ti !!!!!!!!!!!!!!
Esta "canalha" é insaciável......... são piores que os "vampiros"..........


O 25 de Abril é uma abstracção !!!

Não deixes de ouvir este depoimento de Mª. José Morgado, difícil ser-se mais claro...
http://www.youtube.com/watch?v=dAxE9S6Nh2w&s


De Negociata d'Aviões, contrapartidas e ... a 27 de Abril de 2015 às 12:05

PGR investiga negócio entre Estado, Airbus e Salvador Caetano

Os aviões C-295 foram vendidos pela Airbus ao Governo para operações de busca e salvamento, mas a empresa submetia-se a contrapartidas para fomentar a economia portuguesa.

Os aviões C-295 foram vendidos pela Airbus ao Governo para operações de busca e salvamento, mas a empresa submetia-se a contrapartidas para fomentar a economia portuguesa. Fotografia © Hélder Santos | Global Imagens; DN.pt


Uma empresa do Grupo Salvador Caetano saiu a maior beneficiada de um contrato de contrapartidas com a Airbus, embora ainda nem existisse quando o contrato foi assinado.

Um contrato entre o Estado e o Grupo Salvador Caetano está a ser investigado pelo Ministério Público por falta de transparência. Uma investigação do jornal Público revelou esta segunda-feira que o ex-conselheiro de imagem de Pedro Passos Coelho e o adjunto do então ministro da Economia Álvaro Santos Pereira terão facilitado o contacto entre o Grupo Salvador Caetano, o Governo e a Airbus, fazendo com que a Salvador Caetano tenha saído a maior beneficiada num contrato de contrapartidas.

Em 2006, o Estado comprara à Airbus 12 aviões militares para operações de busca e salvamento, sendo que a Airbus se submetia a contrapartidas que se traduziam em investimentos diretos e compra de material que fomentassem a economia portuguesa. Mas em 2012, a Airbus queria renegociar o contrato para ter uma garantia bancária mais baixa, enquanto o Governo temia que as contrapartidas não fossem cumpridas.

O Público conta que terá sido graças à intervenção de Artur Mendes, antigo conselheiro de imagem de Pedro Passos Coelho e, em 2012, conselheiro informal do então ministro Álvaro Santos Pereira, que o Governo teve conhecimento de que o Grupo Salvador Caetano queria iniciar atividade no setor da aeronáutica, embora a empresa especializada ainda não existisse. Artur Mendes era, na altura, sócio do gestor do Grupo Salvador Caetano, Miguel Caetano Ramos, na sua empresa de comunicação E3C-Caetsu, que posteriormente foi vendida na totalidade à Salvador Caetano (e passou a chamar-se apenas Caetsu).

Em agosto de 2012, quando Álvaro Santos Pereira assinou um adiamento ao contrato com a Airbus, a empresa Salvador Caetano Aeronautics foi a maior beneficiada das contrapartidas, em cerca de 292 milhões de euros de um total de 464 milhões. No entanto, a Salvador Caetano Aeronautics ainda não existia. Só foi fundada um mês depois da assinatura do adiamento.

A Airbus disse ao Público que tomou conhecimento do projeto da Salvador Caetano através do Ministério da Economia, nomeadamente pelo adjunto Miguel Pinheiro. Artur Mendes terá ajudado a Salvador Caetano a mostrar o seu interesse ao Governo enquanto Miguel Pinheiro terá feito chegar essa informação à Airbus. O adjunto de Álvaro Santos Pereira veio depois a integrar uma empresa do Grupo Salvador Caetano, diretamente após a sua saída do Governo.

A Procuradoria-Geral da República afirmou ao jornal Público que o Ministério Público está a investigar o negócio de forma "a decidir o tipo de procedimento a adotar". A Comissão Permanente de Contrapartidas (CPC) deixara de existir antes de o negócio acontecer, o que fez com que não fossem cumpridos, na negociação das contrapartidas com a Airbus, os procedimentos que esta estabelecia. "Tudo passou a ser feito com tábua rasa dos procedimentos que cuidadosamente tinham sido estatuídos e postos em prática dentro do princípio da transparência e de acordo com um plano para a prevenção da corrupção", disse ao Público o ex-presidente da CPC.

Os procedimentos da CPC estabeleciam que o Governo não deveria escolher quais os beneficiários de contratos de contrapartidas com fornecedores de material militar. Os projetos deveriam ser tratados por entidades independentes e deixar registos. Algo que, no caso do contrato entre o Governo, a Airbus e a Salvador Caetano, não terá acontecido.

-------
Desgoverno civil, militar, ... ou o centrão de interesses, negociatas e corrupção...

Depois de submarinos, blindados Pandur,, rede de comunicações, armas, fardamento, ...etc etc... já faltavam os aviões,
seguir-se-ão os hospitais, os quarteis (EPCavalaria Santarém, ...), as prisões, os tribunais, as escolas, os castelos,... etc ...?!!


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO