De Ditadura interna e/ou Partidos-Empresas a 19 de Fevereiro de 2014 às 14:48

A ditadura dos aparelhos

(-JFMarques, http://formaeconteudo.blogspot.pt/ , 12/2/2014)


Não há democracia sem partidos.

Não contesto este axioma, mas perturba-me uma dúvida:
Haverá democracia nos partidos, ou
estão completamente subjugados aos "interesses" dos aparelhos?

Os partidos portugueses parecem-se cada vez mais com corporações fechadas, semelhantes a sociedades secretas. (ou a sociedades empresariais com accionistas maioritários e o resto disperso em 'bolsa')

Para se perceber a perigosidade destas corporações basta verificar o número ridículo de militantes que recentemente elegeu o líder do PSD e eventual futuro primeiro-ministro...

O poder dos aparelhos partidários está a inquinar a. saúde da nossa democracia.
Protegidos por estatutos que os resguardam de influências externas, os aparelhos partidários criam mofo e tornam-se incapazes de mudança.

São reaccionários, no verdadeiro sentido da palavra.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres