Políticos, cidadãos, ... e os não-participantes / irresponsáveis.

 O problema fundamental da nossa classe política    (-por J.Vasco, 26/10/2011, Esquerda Republicana)

      O problema fundamental da classe política portuguesa são - como não podia deixar de ser numa democracia - os cidadãos portugueses. Somos nós os derradeiros responsáveis pela mediocridade que queiramos apontar à nossa classe política.
      Geralmente, quando ouvia o discurso segundo o qual os nossos políticos seriam piores que os dos outros países, desconfiava.   Imaginava maior corrupção em países subdesenvolvidos, menor em países com maior grau de literacia, supondo que o grau de educação de um povo condicionasse fortemente a sua participação política, e que esta determinasse a qualidade da classe política em contexto democrático.
      Acontece que vários factores além da educação condicionam o grau de participação política, desde as tradições democráticas a muitos outros aspectos de índole cultural.    E é aqui, na participação política, que Portugal se destaca significativamente face a todos os países desenvolvidos, mesmo aqueles mais pobres e menos literados que nós. Veja-se a seguinte tabela, elaborada a partir deste relatório da OCDE (página 197):

      Ou seja, os cidadãos portugueses participam menos na vida pública, na discussão política e democrática, que os cidadãos de outros países. Mas se os detentores de cargos públicos e a classe política em geral é menos escrutinada, é evidente que a sua qualidade tenderá a ser pior. Que a consequência do desinteresse seja usado para justificá-lo é um tremendo absurdo: uma classe política fiável e competente é que justificaria (muito mal, a meu ver) o desinteresse dos cidadãos na forma como as decisões políticas são tomadas. O contrário justifica é um interesse acrescido.
      Aqueles que querem inverter a actual situação através de associações cívicas ou qualquer acção política são encarados tantas vezes com suspeição, aquela suspeição hipócrita de quem se queixa do estado de coisas, fazendo tudo o que tem de fazer para o manter.


Publicado por Xa2 às 07:45 de 02.05.14 | link do post | comentar |

2 comentários:
De Poder: Alçados/pendurados a sacar Estado a 12 de Maio de 2014 às 16:02

O ENGANO DE MARCELO CAETANO

Já no Brasil, sobre o 25 de Abril, disse Marcelo Caetano, último 1º Ministro do anterior regime, deposto pelas Armas no Golpe Militar de há 40 anos:

«Em poucas décadas estaremos reduzidos à indigência ou seja, à Caridade de Outras Nações, pelo que é Ridículo continuar a falar de Independência Nacional.
Para uma Nação que estava a caminho de se transformar numa Suíça*, o Golpe de Estado foi o Princípio do Fim.
Resta o Sol (óptimo), o Turismo (fraco em muitas regiões) e o Servilismo de Bandeja, a Pobreza Crónica e a Emigração em Massa.

Veremos alçados ao Poder: Analfabetos, Meninos Mimados, Escroques de Toda a Espécie que conhecemos de longa data.
A Maioria não servia para Criados de Quarto mas chegam a Presidentes de Câmara, Deputados, Administradores, Ministros e até Presidentes da República.»

Ou sabia Muito ou QUISERAM FAZER-LHE A VONTADE...


*Isso é que era bom !


De Jornalista despedida por ser séria. a 2 de Maio de 2014 às 17:07
Ana Leal, Jornalista expulsa da Televisão por denunciar "desgoverno" no Ensino.

Ana Leal foi a jornalista que recentemente ousou fazer uma reportagem na TVI mostrando como o governo está a utilizar os “dinheiros públicos” para subsidiar o ensino privado, e a faltar-lhe para continuar minimamente a investir e a manter a escola pública acessível a todos com dignidade, qualidade e transparência.
Esta reportagem custou-lhe o posto de trabalho, tendo sido imediatamente despedida. Quase ninguém soube. O silêncio tem sido total. Será que estamos a ficar todos “amordaçados”? Até quando vamos permitir que continuem a violentar-nos desta maneira? Quando vamos acordar?

Vejam a reportagem aqui: http://youtu.be/_9vgmMwLXkU


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO