De Burlão c.reforma de 90.000€ !!. a 5 de Novembro de 2015 às 11:03

A inacreditável estupidez de todos nós sobre o BES/Novo Banco
(--por Diogo Moreira, 5/11/2015, 365forte)

Pensão de Ricardo Salgado triplica para 90 mil euros mensais

Uma entidade que paga e faz aumentos desta magnitude sobre as pensões milionárias dos seus ex-gestores, que foram responsáveis por levar a dita à falência, não pode receber um cêntimo de ajuda do Estatal.

É imoral e um insulto para todos os portugueses.

Nem mais um cêntimo para o Novo Banco. O dinheiro de todos nós não serve para isto.
-----

90.000 €/mês !!! de reforma , do ex-BES (mau)... para o Burlão maior !! tudo LEGAL com cláusulas blindadas e ditadas pelo próprio beneficiário quando estava à frente do BES ... reformas douradas que serão pagas pelo BES bom/ Novo banco/ fundo de resolução (principalmente dinheiros públicos...) ou pelo sistema de pensões dos bancários... que entretanto foram integradas no sistema geral (também com dinheiros públicos e dos trabalhadores de todos os sectores profissionais...),
i.e. a REFORMA DOURADA do BURLÃO CRIMINOSO vai ser paga pelos trabalhadores e cidadãos prejudicados pelos seus actos !! e ninguém lhe põe um processo crime pelos danos causados ... e entretanto ninguém lhe acerta as contas directamente ... ?!!

este é mesmo um país de MANSOS, de ... 'castrados' !!


De Ladrões Disto Tudo a 5 de Novembro de 2015 às 11:57
O país aguenta a pensão do Ricardo Salgado? Ai aguenta aguenta!

05/11/2015 por João Mendes, Aventar

O império do Dono Disto Tudo faliu, gerando milhões de lesados, aproximadamente 10 milhões, e ninguém foi responsabilizado.
Até aqui nada de novo, estamos em Portugal. Afinal de contas, se até o ministro ungido por Deus Nosso Senhor Jesus Cristo atestou a idoneidade de Ricardo Salgado, quem somos nós, comuns mortais, para o querer atrás das grades?

Claro que, e perdoem-me a heresia, parece-me haver algo de muito estranho na decisão do regulador tornada ontem pública.
Ao que tudo indica, a pensão do DDT e de alguns dos seus ex-súbditos será em breve triplicada, passando de uns miseráveis 30 mil euros mensais para a módica quantia de 90 mil euros.
Valor que, convenhamos, é ainda insuficiente para os inúmeros encargos que pendem sobre uma família remediada como a Espírito Santo e o custo de vida na Comporta está pela hora da morte. Já não se brinca aos pobrezinhos: é-se mesmo pobre.

A decisão de rever estes valores está agora nas mãos da sociedade que gere o fundo de pensões do BES.
A entidade, empenhada em fazer valer as suas obrigações, parece determinada em repor a justiça na vida destes mártires pois entende ser sua obrigação cumprir com o determinado pelo parecer da entidade reguladora. Com efeitos retroactivos.

Resta saber quem pagará esta factura, na casa dos vários milhões de euros.
É que estando o grupo falido, com os respectivos restos mortais ligados à máquina com dinheiro dos contribuintes
que o iluminado primeiro-ministro até acha que vai gerar dividendos, a solução parece ser só uma:
pagam os contribuintes, outra vez.
E os contribuintes aguentam mais esta factura ?
Ai aguentam aguentam !


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres