De Oceanário fresquinho, 50%, venha cá! a 5 de Maio de 2015 às 10:53
Oceanário fresquinho

(-01/05/2015 por José Gabriel )

A empresa de Soares dos Santos quer comprar o Oceanário.
Estou a perceber. Cantemos todos em coro:
” Pingo Doce, venha cá”.


De Desgoverno e Saque/ Ladroagem a 7 de Maio de 2015 às 17:34
---N. Serra:

A partir do momento em que se justificam cortes na saúde, educação ou segurança social, alegando que o Estado não tem receita para manter a despesa social, que sentido faz privatizar, justamente, uma fonte de receitas?
E não se trata de nacionalizar uma empresa privada. Trata-se de vender/concessionar ao desbarato um equipamento construído com dinheiros públicos (e com finalidades de serviço publico - e que nada garante, pelo contrario, sejam mantidas a partir do momento em que a gestão passa a ser privada).

---- DE:
Qual dispersão do Estado?

Que "distracções" podem ocorrrer?

As "distracções" que ocorreram nos sectores privados da banca foram também devidas à dispersão dos grandes grupos pelas restantes actividades? Com a consequente posterior "nacionalização" dos prejuízos?

As questões básicas permanecem:
Escamoteia-se o lucro que o Oceanário dá ( daí a apetite...). Esquece-se que o projecto não é um dos néscios e gordos exemplares dos capitalistas nacionais e ou internacionais. Esconde-se que a cultura deve estar ao serviço das populações e não alvo das mixórdias obscenas das negociatas privadas.

-Faz sentido o estado ser dono e proprietário dum oceanário que constituiu um projecto nacional

- O valor da putativa venda faz lembrar o choradiunho a respeito da venda dos CTT. Um crime maior que ainda tem que ser corrigido.Uma enorme negociata patrocionada pela governança neoliberal.
----


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres