De UGT: salario mínimo ao fundo. a 2 de Outubro de 2014 às 15:39
Gozar com os pobres, com o país e com a inteligência

O governo aumentou o salário mínimo a título temporário (?!!) e só até ao fim do ano eleitoral. (e ficando, de futuro, dependente da «produtividade no sector» !!)
- isto é atentar contra todo o espírito do SMN,
contra uma remuneração do trabalho que permita estar acima da indigência/ pobreza,
contra a dignidade do trabalho e dos cidadãos de um país que se diz civilizado e subscritor da Carta dos Direitos Humanos !!!.

Foi isto que o bardamerda dirigente da UGT (e funcionário do BES mau, subserviente dos Bangsters salgados)
aceitou para participar na encenação vergonhosa da concertação social.

Agora já só falta vir o Cavaco elogiar a paz social do país (de emigrantes, e mortos-vivos) com o mesmo ar com que declarou mais um inocente.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres