De Segredo de Privilégios e Rendimentos d a 26 de Novembro de 2013 às 09:17
Lei 64/2013. Vergonhoso !- Privilégios dos políticos em Segredo !

" se os lobos contagiam a massa, um belo dia o rebanho transforma-se em horda" Ernst Junger

Até onde chega a falta de vergonha dos políticos... O segredo dos privilégios dos políticos já é lei.Já tem a forma de Lei nº 64/2013, de 27 de Agosto, o sigilo dos privilégios dos políticos e foi hoje publicado no Diário da República.
Portanto, por protecção da lei agora aprovada pela Assembleia da República, com os votos favoráveis do PSD, CDS/PP e do PS, passaram a ser secretos os privilégios dos políticos.
Vejam-se, neste caso e segundo esta lei, por exemplo, as chamadas PENSÕES de LUXO atribuídas aos ex-políticos (ex-deputados, ex-Presidentes da República, ex-ministros e ex-primeiros-ministros, ex-governadores de Macau, ex-ministros da República das Regiões Autónomas e ex-membros do Conselho de Estado) e os ex-juízes do tribunal constitucional, passaram a ser escondidas do povo português.

A partir de agora e na vigência desta lei, os portugueses e contribuintes ficam a DESCONHECER quem são e quanto recebem financeiramente do erário público e do orçamento geral de estado os ex-políticos e governantes.
O que é o mesmo que dizer que os políticos e governantes passam a poder DECIDIR SECRETAMENTE entre eles a atribuição a si mesmos dos benefícios, regalias, subsídios ou outras mordomias, sem que os portugueses, o povo português portanto, ou até mesmo os tribunais, tenham direito a saber o que os políticos fazem com o dinheiro que é de todos nós.
De facto e de lei, passou a haver uma qualidade superior de sujeitos, ao caso os políticos, governantes e juízes do tribunal Constitucional, que estão ISENTOS do ESCRUTÍNIO PÚBLICO, não se encontram mais obrigados a revelar as fontes, as origens e a natureza dos seus RENDIMENTOS de proveniência pública, ou seja, que fazem com o dinheiro público o que muito bem entendem e não estão obrigados a prestar contas públicas do que fazem.
Lida esta nova lei tive de socorrer-me do Código Penal, onde fui encontrar semelhantes comportamentos e condutas nos dois artigos 308º e 375º do Código Penal, respectivamente o crime de "TRAIÇÃO à PÁTRIA" por abuso de órgão de soberania e o crime de "PECULATO".
Triste república esta em que vivemos, a delinquência já tem protecção de lei !


De A máfila dos COMENTADORES nas TVs a 26 de Novembro de 2013 às 09:23
Quem comenta
«O império dos comentadores onde quem manda são os políticos» é o título de artigo de hoje no Público, que contém alguns números estonteantes.
Para começar este:
«Se aos quatro canais generalistas se juntarem os canais de informação portugueses no cabo (RTP Informação, SIC Notícias e TVI24), é possível assistir a 69 horas de comentário político por semana.
O equivalente a quase três dias completos em frente à televisão.»
Que ninguém se queixe de falta de interesse das televisões pela política: mais do que isto só futebol !
Dos 97 comentadores com presença semanal na televisão, 60 são actuais ou ex-políticos.
Sem espanto, em termos de número de comentadores, o primeiro lugar do pódio é ocupado pelo PSD, seguido pelo PS e pelo CDS.
E embora o PCP tenha mais deputados na Assembleia da República do que o Bloco, este está quantitativamente melhor representado.
Mas os números de facto impressionantes, se verdadeiros, são alguns (poucos) que são divulgados quanto à maquia que estes senhores levam para casa.
E se não me suscita qualquer aplauso o facto de José Sócrates ter querido falar pro bono na RTP, considero
um verdadeiro escândalo que Marcelo Rebelo de Sousa ganhe 10.000 euros / mês (mais do que 20 salários mínimos por pouco mais de meia hora por semana a dizer umas lérias),
Manuela Ferreira Leite metade disso e que Marques Mendes tenha preferido passar para a SIC por esta estação ter subido a parada da TVI que só lhe propunha 7.000.
Claro que estamos a falar de estações privadas, em guerras de concorrência.
Mas algo de muito estranho e esquizofrénico se passa num país quando o valor de mercado destes senhores é deste calibre.
Estaremos em CRISE, mas comentá-la compensa e RECOMPENSA – e de que maneira!

AINDA HÁ MAIS
Também, os programas desportivos/FUTEBOL (trio de ataque, o dia seguinte, prolongamento, contra golpe, etc ) têm comentadores que defendem interesses instalados e não fazem análises honestas e isentas.
A maioria dos comentadores estrategicamente colocados são MEDÌOCRES, intelectualmente DESONESTOS e incompetentes.
Pasme-se auferem uma média de 1250 euros por programa de uma hora, ou seja, 5000 euros por mês.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres