2 comentários:
De Saúde e seguros: ADSE, SNS e privados. a 24 de Fevereiro de 2016 às 11:19

SNS paralelo

(-por Vital Moreira , 23/2/2016, http://causa-nossa.blogspot.pt/ )

Parece que há propostas de alargar a cobertura da ADSE aos empregados do setor empresarial público, bem como aos filhos dos beneficiários até aos trinta anos, aos pais e aos cônjuges!

O Estado, que é responsável pelo SNS financiado por impostos, vai assim construindo e ampliando um SNS paralelo financiado por contribuições dos utentes.

Percebe-se o propósito de aliviar a pressão sobre o SNS e sobre o orçamento.
Mas esta situação suscita dois problemas:

- onde é que está a base constitucional que permite ao Estado gerir um seguro de saúde privativo para os seus funcionários e familiares, discriminando os demais cidadãos?

- se a ideia é oferecer um seguro de saúde público paralelo ao SNS, por que não universalizar a ADSE e transformar o SNS numa oferta subsidiária para quem não adira à ADSE (além de fornecedor de cuidados de saúde à ADSE, em concorrência com as clínicas privadas, como já hoje sucede em parte)?

Ou me engano muito ou pode estar na agenda o princípio do fim do SNS tal como o conhecemos e tal como decorre da Constituição...

--Adenda
Boa pergunta: - Técnicos do Estado querem saber o que acontece ao SNS com alargamento da ADSE.
(e vice-versa)


De SNS a rebentar, privados a lucrar. a 30 de Novembro de 2015 às 10:43
Lucros privatizados; prejuízos estatizados ... por desgoverno

---- SNS a rebentar, privados a lucrar (-por J.Mendes, 21/11/2015, Aventar)

Antecipando o que aí vem, o secretário de Estado da Saúde anunciou esta semana ao país que, em situações de ruptura, os hospitais públicos poderão enviar pacientes para o sector privado. Apesar das medidas preventivas que estão a ser tomadas, as dúvidas quanto à capacidade de resposta de um SNS alvo de múltiplos cortes nos anos de austeridade são muitas e preocupantes. E, perante a falta de investimento nos hospitais públicos, investe-se nos privados para resolver o problema. E porque não investir esse dinheiro no sector público? Simples: porque a agenda não é essa. Para eles está tudo bem. Quem disser o contrário é comunista.
...
( http://luminaria.blogs.sapo.pt/lucros-privatizados-prejuizos-1096470 )


Comentar post