OS PARTIDOS QUE TEMOS

São estes os partidos que aceitamos ter?

Os partidos políticos portugueses não cumprem as leis que eles próprios aprovam na Assembleia da República. Continuamos a aceitar, sem questionamento, estes comportamentos por parte das estruturas base da nossa democracia?

Será que os militantes, dentro de cada partido, alguma vez se questionaram e questionaram os dirigentes sobre a forma como é usado o dinheiro dos contribuintes e das suas quotas? Não lhes parece que a democracia e o exercício de cidadania deveriam começar por aí?

Conforme se pode ver pelo Acórdão n.º 346/2012 - Diário da República Electrónico, nenhum dos partidos respeitou suficientemente o legalmente estabelecido e a sua maioria, a começar pelo partido que deveria ser mais responsável a dar o exemplo de contenção, o que à época sustentava o governo, foram excessivamente gastadores conforme se pode conferir pelo Despacho n.º 1405/2013 - Diário da República Electrónico.

Os dados respeitam às eleições legislativas de 2009 e revelam, nomeadamente, os seguintes valores:

O PS registou dívidas a fornecedores num total de 3.050.854 euros. O partido então liderado por José Sócrates, teve um total de despesas de 5.467.056 euros e receitas de 5.530. 651 euros.

No capítulo das despesas, o PS apresenta 1.641.863 euros de gastos com propaganda e comunicação impressa e digital e 1.622.729 com comícios e espetáculos, brindes 908 mil euros

Subvenção pública recebida como receitas, o PS apresentou um total de 2.998.533 euros.

As contas do PSD apresentam os seguintes valores: gastos totais 2.945 382 euros. Deste valor, 1.640.502 euros foram gastos com propaganda e comunicação impressa, e 780.388 são custos administrativos, Em brindes 222.585 euros.

O PSD recebeu uma subvenção estatal de 2.324.937 euros, os cofres do partido contribuíram com 614 mil euros e conseguiu angariar donativos e outros fundos no valor de 5.875 euros. Apresenta uma divida a fornecedores de 115.935 euros,

O CDS-PP, apresentou um resultado negativo como dívidas a fornecedores de 105.241. As receitas apresentadas foram de 915.097 euros, das quais 845 mil euros são provenientes de subvenção pública, e as despesas registaram 1.020.339 euros assim distribuídas: propaganda, comunicação impressa e digital 397.231 euro, custos com comícios e espetáculos 263 mil euros, brindes 21 mil euros. Tem uma dívida a fornecedores de 105.241 euros.

A CDU, coligação PCP/PEV/ID, que recebeu 911.794 euros de subvenção pública registou como contribuição da coligação 295.273 euros, apresentando um resultado positivo de 1.225.754 euros, o mesmo valor para as despesas e para as receitas.

Os custos foram administrativos e operacionais de 549.988 euros, publicidade e comunicação, 507.865 euros, brindes, foram gastos  5.040 euros.

O Bloco de Esquerda, apresentou um resultado positivo de 423 mil euros, mas é o partido com a segunda maior dívida a fornecedores, 507.203 euros,

Nas contas do BE, registam-se despesas de 888.111 e receitas de 1.301.13, sendo que os comícios e espetáculos custaram 399.352 euros.

O PCTP-MRPP apresentou receitas de 48.492 euros e despesas de 41 759 euros.



Publicado por Otsirave às 14:05 de 30.01.13 | link do post | comentar |

Contrastes e ...

 

 

Os eleitos das freguesias da Ameixoeira e do Lumiar estão de parabéns pelo elevado asseio e limpeza que apresentam aos seus cidadãos e visitantes e muito particularmente aos seus fregueses nas suas respectivas ruas e passeios.

Verifica-se, pelo que as fotos ilustram e os moradores constatam às suas portas, que os executivos se têm esmerado nos seus esforços e que os membros das respectivas assembleias estão vigilantes e fiscalizadores, tanto ao trabalho desenvolvido como ao dinheiro gasto por parte de quem gere.

Quem nos visita ficará com a ideia de que Portugal, não tem cerca de 700.000 desempregados, nem gasta verbas em subsídios de inserção social. A convicção com que fica é que o país não dispõe de braços suficientes e de mão-de-obra que nos permitam manter as ruas e passeios limpos. Admiramo-nos de que quando chove tudo fique entupido. Mera ilusão o entupimento já existe muito antes de chover.

Será que essa gente, os eleitos, vive mesmo nestas freguesias?

É caso para dizer “Unir Lisboa para varrer as ruas”. E já agora aproveitarmos as próximas eleições para varrermos os que lá estão, não acham?

A presidente da Assembleia da República recebeu ontem António Costa A presidente da Assembleia da República (AR) recebeu ontem das mãos de António Costa a proposta de reforma administrativa de Lisboa. Na audiência com o presidente do município, Assunção Esteves sublinhou, como transmitiu ao PÚBLICO a sua assessora de imprensa, “a coragem deste projecto de reorganização do poder local e o seu potencial de influência em reformas posteriores”.

Os documentos entregues à presidente da AR, incluindo um novo mapa com 24 freguesias em vez das actuais 53 e o relatório da consulta pública da proposta, seguirão agora para os grupos parlamentares. O passo seguinte será a apresentação em plenário, pelo PSD e PS, de um Projecto de Lei para formalizar esta reforma. O que, disse aos jornalistas António Prôa, líder da bancada social-democrata na Assembleia Municipal de Lisboa (AML) e deputado da AR, acontecerá “tão rápido quanto possível”.

 

Hoje, dia 15 de Outubro, parece que se comemora (pela segunda vez) o aniversário de criação da Freguesia da Ameixoeira a população quase se não dá conta disso. Apenas se sabe o que foi colocado nos placardes habituais que quase ninguém lê por que as pessoas deixaram de crer na democracia e de exercer as suas obrigações de cidadania a que o amontoado de papéis muito contribui. 

À própria iniciativa de "Passeio de Ciclo Turismo" faltou-lhe em adesão de ciclistas o que lhe sobrou em aparato policial. É caso para nos perguntarmos se em tempos de crise não deveriam ser geridos com maior rigor os dinheiros "extorquidos" aos contribuintes?

 



Publicado por Zurc às 12:16 de 15.10.11 | link do post | comentar | ver comentários (1) |

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO