Estado Morto, Sociedade de Escravos e Mendigos

Cavaco, Passos, Gaspar, Portas e muitos mais que por tais lugares passaram têm vindo a criar condições para que Portugal se torne numa SOCIEDADE DE ESCRAVOS E MENDIGOS. A geração grisalha é para acabar, os outros irão a seguir.

Depois de morto o Estado, depois de destruído o “Contrato Social”, depois de anulada a democracia, depois de enterrada a cidadania só restará o regresso à escravidão e a exclusão social.

Entre a desumanização da sociedade e o pensamento platónico da existência humana situa-se a hipocrisia organizativa que serve alguns e explora a maioria.

Há cada vez mais habitantes no planeta que sem cana para pescar se vêm obrigados a mendigar o peixe que lhes foi roubado. E as sociedades criam, paulatinamente, as chamadas almofadas caritativas que não resolvendo a questão de fundo entretêm o pagode para que este se não revolte. As igrejas/religiões (quase) sempre ao serviço dos poderosos estão na linha da frente desse “para-choques” social.

Assim, por mais que se encha a boca com ele nenhum Deus nos salva se não nos salvamos a nós próprios, tanto no plano individual como colectiva e universalmente.

Desumanizado o Homem, fica desumana a sociedade. Por mais peditórios que se façam, por mais associações caritativas e misericórdias “mendicantes” que se criem não deixará de se aprofundar a queda da sociedade, na imparável e contraditória hipocrisia de uns possuírem cada vez mais bens enquanto a maioria é empurrada para a margem da vivencia com dignidade natural.

Entre a brutalidade da especulação financeira, a concentração da riqueza e o exército de espoliados fica a caridade que muito atenua e nada resolve, evita o rompimento do “statu quo” enganador de que “os pobres hão-de um dia alcançar o reino dos céus”.

Enquanto continuarmos a aceitar, platonicamente, que a existência do Homem não é neste mundo e que haveremos de reencarnar um dia, vamos sendo tornados escravos de ditadores que com tais dogmas vão enganando o povo ao mesmo tempo que nos exploram e nos roubam a produção e a criatividade.

O Homem, assim entendido, não será compreendido como um ser natural e socialmente humanista nem assumirá, em toda a sua plenitude, um espírito territorialmente responsável e responsabilizador. É aqui, no local que habitamos e com as circunstâncias que nós e os que nos rodeiam formos capazes de construir, que criamos céus e infernos. O inferno que urge vencer, nos tempos que correm, é o da globalização, da especulação e do roubo.

Todas estas coisas não se conseguem nem por decreto (seja ele civil ou canónico) nem mantendo os iguais comportamentos que a humanidade tem mantido, ao longo dos séculos.

Como dia Agostinho da Silva “se a evolução tecnológica permitiu ao Homem criar escravos que lhes não colocam problemas de consciência porque é que esse mesmo Homem persiste em fazer de escravos outros homens?”



Publicado por Zé Pessoa às 14:41 de 24.05.13 | link do post | comentar |

CRISE? QUAL CRISE?

Lucros da Galp sobem 16% no primeiro trimestre

A petrolífera teve resultado líquido de 50 milhões de euros no primeiro trimestre de 2012. [sapo]

 

 



Publicado por [FV] às 09:19 de 27.04.12 | link do post | comentar |

CRISE? QUAL CRISE?



Publicado por [FV] às 17:23 de 03.01.12 | link do post | comentar |

Do capitalismo popular à democracia económica

Afinal para haver bons alunos têm de haver bons professores. O exemplo do que escrevo são o então chamado “Capitalismo Popular” na ocasião tão propalado pelo então primeiro-ministro Aníbal Cavaco Silva quando a EDP fez a primeira OPV em 17 de Junho de 1997 e passou a estar cotada na BVL considerado na altura um grande sucesso. O então primeiro-ministro fez campanha aludindo que qualquer português se poderia tornar accionista desse colosso energético. Quem diria a evolução que tal capitalismo haveria de experimentar e onde iria cair!

Agora e, precisamente, quando uma empresa de capitais publicos Chinesa, paradoxalmente, adquire 21,45% da mesmíssima EDP vem, igualmente, o primeiríssimo primeiro-ministro, presumível aluno daquele outro senhor já referenciado, afirmar, em natalícia alocução que quer promover uma “democracia económica” no país.

Já podem adivinhar o que daí sairá. Vamos ficar todos ricos e sem qualquer necessidade de preocupação com o futuro. Pois temos o “capitalismo popular” de uma “China democrática” entre nós.

Os mais de 100 mil portugueses que, ao longo deste ano de 2011, abandonaram o país vão ficar muito arrependidos pois, esses, ficarão arredados de tão enriquecedora democratização levada a cabo por essa excelsa personalidade que dá pelo nome de PMMPC.

 

P.S.

É caso par desejar um Novo Ano de 2012 cheio de muitas riquezas a todos os capitalistas portugueses, não há necessidades de nos preocuparmos com os pobres, coisa que deixará de existir em Portugal a partir da publicação do decreto implementador da "democracia económica".



Publicado por DC às 12:07 de 27.12.11 | link do post | comentar | ver comentários (2) |

Sociedade condenada

"Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada;

quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores;

quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você;

quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício;

 então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada".

 

Ayn Rand



Publicado por Izanagi às 02:06 de 15.12.11 | link do post | comentar | ver comentários (2) |

Portagens: pagamento sim, roubo não!

 

Em primeiro lugar, gostaria de saber (já que somos tão prejudicados por imposição do cumprimento de normas europeias) porque os veículos ligeiros são divididos em classes 1 e 2, quando, por essa Europa tal não acontece.

Em segundo lugar, os valores. Como se explica tal exorbitância? Para onde vai todo esse dinheiro?

Saberá o comum dos cidadãos que por 5 euros (cinco) pode viajar durante toda uma semana em todas as auto-estradas na Eslováquia? Mas isso é num país do terceiro mundo, comentarão alguns ignorantes... A esses eu pergunto: a Áustria também é terceiro mundo? É que eu lá paguei 7 euros (sete) para andar livremente durante 10 dias... e com uma viatura aqui classificada com classe 2. No mesmo país, o direito a andar livremente por todas as auto-estradas, durante um ano, custa 78 euros! (Não, não falta qualquer zero; são setenta e oito euros.)

Por que tenho de pagar 10 euros por uma simples viagem de 80 km, entre Alverca e a saída para a A23?

Não seria de esperar que aqueles mais de 200 a quem nós pagamos milionariamente para estar sentados no Parlamento, se dessem ao trabalho de saber quanto se gasta na instalação de portagens, pagamento a portageiros e identificadores? É que por lá é tudo mais simples: basta um simples selo comprado em qualquer estação de combustível!...

 

Público 13-12-2011



Publicado por Izanagi às 20:08 de 13.12.11 | link do post | comentar |

Orçamento de 2012

E agora “Sr. Silva”? Será o Senhor Presidente da República (PR) coerente com aquilo que diz serem as suas preocupações, publicamente manifestadas?

Hoje inicia-se, na Assembleia da Republica, (AR), o debate do Orçamento de Estado para vigorar em 2012. O ilustre constitucionalista, Jorge Bacelar Gouveia, ideologicamente próximo do governo PSD de quem, alias, foi deputado à AR, tem afirmado, pública e reiteradamente, que o Orçamento, se aprovado como proposto, é, inequivocamente, inconstitucional visto que ofende, desrespeita, anula, alguns dos princípios fundamentais consagrados na Constituição que Vossa Ex.ª jurou cumprir e fazer cumprir, quando assumiu a sua tomada de posse no mais alto cargo da magistratura portuguesa, o de Presidente da República.

O Senhor Presidente pode intervir de diversas formas e a diferentes níveis, desde a forma preventiva até à deliberativa, sem esquecer a prepositiva. Se uma delas não for bastante use-as todas mas, assuma-se.

Estará, pois, o Senhor Presidente à altura do compromisso assumido e da coerência das suas palavras?

Assim o esperamos, nós portugueses, sob pena de desacreditarmos (ainda mais) na Nação e em quem a representa.



Publicado por Zé Pessoa às 09:19 de 10.11.11 | link do post | comentar |

“Passos não tem fibra para ser primeiro-ministro” ?

 

Coligação PS/CDS e Marcelo Rebelo de Sousa próximo primeiro-ministro de Portugal?

A presente campanha eleitoral tem sido de uma inutilidade brutal. Chocante mesmo. Os partidos - sobretudo, os principais que deveriam ter mais responsabilidade e juizinho - entretêm-se com questões menores, com superficialidades, até com palhaçadas que não interessam rigorosamente a ninguém. Até parece que o país não está mergulhado numa crise económica, financeira e social sem precedentes. E qual a figura principal desta campanha? Passos Coelho? Não, nada disso. José Sócrates? Também não. Imaginem só: Marcelo Rebelo de Sousa. Dá a sensação de que o comentador da TVI é o verdadeiro candidato a primeiro-ministro de Portugal.

Com efeito, os comentários do Professor de Direito têm merecido uma atenção verdadeiramente inusitada dos candidatos às legislativas. O CDS colocou uma das suas principais figuras, Nuno Melo, a criticar duramente os comentários de Marcelo Rebelo de Sousa - e teima em não largar o assunto, inventando uma mentirosa e ridícula incompatibilidade com o seu cargo de Conselheiro de Estado. Percebe-se a estratégia do CDS: desacreditar ao máximo o PSD, batento em tudo e todos os sociais-democratas. É uma estratégia arriscada, que Paulo Portas considera eleitoralmente pagante - mas que confirma a paixão dos centristas por José Sócrates. Já o PS, coloca Vieira da Silva, uma figura de proa do atual governo, a dar uma conferência de imprensa - imagine-se só! - para comentar os comentários de Marcelo Rebelo de Sousa do dia anterior! Quer dizer: o ministro da Economia que andou desaparecido em combate durante meses, sem falar, sem piar, aparece agora, cheio de força....para bater num comentador político! Este país perdeu a noção do ridículo! Então, o PS evita falar dos temas que verdadeiramente interessam ao país, foge das questões atinentes à celebração do memorando com a troika como o diabo foge da cruz, ignora majestosamente o líder do PSD....e Vieira da Silva, o ministro da economia, surge aos portugueses finalmente para falar de....Marcelo Rebelo de Sousa!

O curioso é que parece que é Marcelo Rebelo de Sousa o líder do PSD. O PS e o CDS levam mais a sério as opiniões do professor do que as posições assumidas por Passos Coelho. E a verdade é que as opiniões de Marcelo Rebelo de Sousa têm mais força junto dos portugueses do que as constantes e incoerentes mudanças programáticas de Passos Coelho. O objetivo de PS e CDS - que ensaiam neste domínio uma possível coligação - é duplo:

a) descredibilizar os comentários de Marcelo Rebelo de Sousa, ao considera-lo como o verdadeiro estratega social-democrata, que faz semanalmente um frete ao seu partido - para o tentar silenciar futuramente,

b) Desconsiderar o atual líder do PSD, Passos Coelho, para transmitir a ideia de que não pertence ao mesmo campeonato de José Sócrates e Paulo Portas. Ao ignorarem Passos Coelho, apresentando-o como um fantoche político, o PS e o CDS adensam a sensação dos portugueses de que Passos não tem fibra para ser primeiro-ministro.

(O Politólogo João Lemos Esteves)

Será que seria mais vantajosa, há governação do país, uma coligação PS/CDS que PSD/CDS, pergunta-se aqui e agora?



Publicado por Zé Pessoa às 09:20 de 01.06.11 | link do post | comentar | ver comentários (2) |

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO