PORTUGUESES, UMA RAÇA ARIANA?

Estamos submetidos, também por culpas próprias, a uma cultura política e económica germanizadas, em certas atitudes e comportamentos quase nazi. Esta evolução foi ganhando, paulatinamente, terreno e a coberto de negócios e supostos apoios a desenvolvimentos que, pouco mais foram, além de paliativos para engorda de PPP, centros comerciais e tubarões do betão.

Já passamos pela influente submissão algloxacsonica, no tempo do Marques também conhecido por Conde de Oeiras, então submetidos aos interesses dos súbditos de sua majestade, os monarcas ingleses, muito investiram nos nossos vinhos do porto e nos seus têxteis, mais tarde escorraçados pelos indianos.

Quase em simultâneo veio a revolta da bastilha e qual inaudita revolução de ideais, saberes e virtudes que para aí nos viramos de alma, coração, e razão desmedida. Convertidos a tais usos e costumes. Tornamo-nos uns lusitanos afrancesados e assim fomos vivendo muitas décadas. Paris foi-nos o centro de todas atenções e poço de desvirtudes nacionalistas.

Um dia apareceram a notas verdes, produzidas por uns colonos emigrados no novo mundo do Norte das Américas e, de tais preciosidades, fizemos encosto e submisso amparo. Fomos mordomos, fieis criados e serviçais a mando de tios sam.

Caído o império luso africano em desgraça, o asiático já há muito se havia desprendido, acordamos para uma Europa que desconhecíamos, ainda que nela sempre tivéssemos estado. Por desconhecimento e total impreparação, mais uma vez nos deixamos submeter a estratégias e interesses que de fora, sorrateira e meticulosamente, nos foram bajulando.

Os alemães, que depois de duas fratricidas guerras ficaram, de algum modo injustamente, submetidos aos interesses partilhados entre russos e americanos aprenderam e à terceira alteraram estratégias, armas e métodos passando a ganhar por via da influência comercial e tecnológica o que aviam perdido pela força das armas.

Na sequência da evolução alemã, incluindo nela a sua própria reunificação, a Europa vive atualmente uma situação de hegemonia, além de cultural, política e económica é sobretudo ideológica, provinda de Berlim (Bruxelas, Estrasburgo e instancias europeias sumiram) tornando os governos de cada país uns meros feitores ao serviço dos desígnios do governo alemão, BCE e FMI.

No caso português chega-se ao ponto de constatarmos tiques neonazis que só falta, certos políticos, nos dizerem que somos um povo de elite. Já nos chamam “o melhor povo do mundo”. Por este andar pouco nos faltará para nos tornarmos uma raça ariana.



Publicado por DC às 16:15 de 18.06.13 | link do post | comentar | ver comentários (1) |

OS “CoCos” JÁ CHEIRAM MAL, MUITO MAL

Os deputados, na Assembleia da república, e os governantes, no governo de Passo Coelhone, andam às turras por questões de semântica linguística e, nem uns como outros, se preocupam, minimamente, em resolver os reais e verdadeiros problemas que afligem os portugueses que, tão profundamente, afectam a economia do país. Em vez disso vão resolvendo, em lutas intestinas, os diferentes interesses dos vários agrupamentos de que fazem, uns e outros, parte, legislando, aqui e ali, a contento e em prol de tais benefícios.

Chamam-lhe, semanticamente, “CoCos” mas do que, realmente, se trata, na perspectiva dos interesses do povo, são de verdadeiros baldes de merda que se entornam sobre as nossas cabeças, dejectos piores que “cocos” de cão em passeio público, visto que estes ainda se podem limpar, não subindo além dos calcanhares.

Na verdade trata-se do dinheiro dos contribuintes, extorquido ao povo de forma descarada, despudorada e, arrogantemente, esbulhado, tanto por via de pesados impostos como através de aumento de preços em bens essenciais e de primeira necessidade ou retirada de direitos de acesso à saúde, educação e de compensação remuneratória condigna de uma sociedade dita desenvolvida.

Será que, sendo o dinheiro deles mesmos aceitariam entrega-lo, numa qualquer entidade bancaria, sem exigirem exercer controlo sobre a sua respectiva gestão?

Será que sendo o dinheiro deles mesmos e sendo accionistas de 51% do capital social só aceitariam exercer o controlo sobre 1% desse capital?

Pois é, é mesmo isso que, tudo indica, o tão cioso ministro Gaspar e respectivo governo, bastante lestos a cobrar impostos e a cortar nos salários e subsídios dos trabalhadores portugueses, vão acordar com os banqueiros entregando-lhes o dinheiro que eles quiserem para que tais senhores patinhas dele façam o que muito bem entenderem.

Poderão repetir-se “fenómenos” do tipo BPN`s, os portugueses ficam com o “CoCos” nas mãos e por mais que lhes cheira, semanticamente, a merda têm de arcar com os encargos de tão repetitivos roubos, para salvar o sistema financeiro especulador, como já diziam Sócrates, o Pinóquio, Teixeira o contabilista e Constâncio, o zarolho.

Não acham que isto tudo cheira mesmo muito mal, desculpem, chamando os bois pelos nomes, não cheira mesmo a merda?



Publicado por DC às 16:14 de 28.05.12 | link do post | comentar | ver comentários (8) |

MINEIROS CHILENOS -Promessas não cumpridas!
Afinal as promessas de grandes reformas nas minas do Chile ficaram em águas de bacalhau ou ,dito de outro modo, caíram em saco roto.
 
As promessas do Presidente do Chile ,que teve uma cobertura mediática que nunca sonhou ter aquando do resgate dos 33 mineiros,afinal ,passados vários meses, estão por cumprir!

Os mineiros chilenos, mais de cem mil em todo o país, continuam a trabalhar 12 horas por dia e a sofrer uma taxa de sinistralidade laboral inaceitável!Morrem cerca de 31 mineiros anualmente no Chile e as minas, a maioria entregues a empresas privadas com a ditadura de Pinochet, continuam a exigir altos níveis de produtividade e uma segurança muito «flexível» ou seja oferecem insegurança que colocam a vida em risco.

O Chile continua sem ratificar as convenções 176 da OIT sobre segurança e saúde nas minas e a Convenção 187 sobre segurança e saúde dos trabalhadores também ainda não foi ratificada.Ora esta ratificação é um acto do governo de cada país!Mas este acto implica obrigações e essas o Chile não tem mostrado vontade política para as pôr em prática.Estamos a falar de uma das mais importantes actividades daquele País que tem dado a ganhar biliões de dólares aos seus proprietários e ao Estado Chileno!Quem paga?os mineiros e seus familiares.
Ver mais informação
 
 
Lá como cá, parece que os políticos são atacados por um qualquer vírus que lhes corrói a memoria e lhes tolhe a honra da palavra dada. Pelos vistos, por quase todo lado, os povos andam a ser governados por Triricas e Coelhos. Não admira que o mundo ande como anda ou secalhar...



Publicado por Zé Pessoa às 16:54 de 10.03.11 | link do post | comentar |

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO