INCÊNDIOS, A LAMÚRIA DO COSTUME

Dizem-nos que em tempo de guerra não se limpam armas e que agora à que atender ao apagar de fogos e proteger as populações ainda que isso custe a vida aos soldados da paz.

Dizem-nos que em tempo de paz se pensará no ordenamento florestal e do território e na respectiva limpeza das florestas.

É a Hipocrisia habitual que lá para meados de setembro ou início de outubro já ninguém fala e poucos nos lembramos.

As políticas governamentais são mais de subsidiodependência e de promover um, cada vez maior, exercito de desempregados que aproveitar recursos e rentabilizar a riqueza nacional em proveito de todos.

No próximo ano e nos que se lhe seguirem, estes ou outros políticos (ir)responsáveis, repetirão a mesma conversa. Blá-blá, blá-blá, bá-bá.



Publicado por Zurc às 18:48 de 23.08.13 | link do post | comentar |

riquezas, impostos e (des)governança–tamanhos e vontades

É obvio que também não será a falaciosa medida (caso venha a ser implementada) de taxação a 3% de imposto sobre as grandes fortunas que irá colmatar a tão elevada discrepância na distribuição da riqueza produzida ou dos empréstimos obtidos. As graves disparidades de tal distribuição irão, ainda, por mais tempo acentuar o fosso entre ricos, cada vez mais ricos, e pobres, cada vez em maior número e cada vez mais afundados na exclusão social e espoliados de uma vida com dignidade. É preciso ir mais fundo e ao nível planetário.

Hoje à tarde, Vítor Gaspar, o super Ministro das finanças apresentará, em conferência de imprensa, os contornos do documento aprovado ontem em Conselho de Ministros, e que define a estratégia económica a seguir nos próximos tempos. Sendo verdade como já divulgado que as medidas, até agora implementadas não têm resultado como previsto o que é certo e seguro é que será mais do mesmo. Malhar nos ceguinhos e acumulação de riquezas, nas fortunas do costume?

Contudo, entre Buffet, o segundo homem mais rico do mundo, segundo o jornal Público e o terceiro segundo o Expresso, e Amorim, o nosso número um, a diferença estará no tamanho e sobretudo no conceito de riqueza. O segundo afirma-se “um humilde trabalhador”.

Há quem diga que a diferença entre eles, também, está no número de postos de trabalho que um e o outro conseguem, quando querem, criar.

Outros andam afirmando, que a diferença, entre tais ricos, está no valor dos impostos que cada um paga, pela riqueza acumulada.

Também há quem afirme que a diferença, entre tais figuras, está na vontade filantrópica e de desprendimento ao vil metal de um e de outro. O de cá será mais tio patinhas?

Qual será a sua opinião, caro visitante e comentador do LUMINÀRIA?



Publicado por Zé Pessoa às 10:29 de 31.08.11 | link do post | comentar | ver comentários (6) |

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO