2 comentários:
De Sacanice neoliberal aos FP e pensionists a 1 de Março de 2016 às 14:59
Austeridade ou sacanice?
(oJumento, 23/2/2016)

Austeridade é chamar todos os cidadãos a suportar os custos de um esforço nacional de controla despesa pública. Sacanice é um governo escolher um grupo profissional ou social com ase em critérios ideológicos ou em ódios pessoais para que suporte os custos da austeridade. Os democratas optam pela equidade e a austeridade não significa necessariamente injustiça. Os canalhas optam pela sacanice, acusam aqueles que odeiam de todos os males do mundo e aplicam-lhe todas as medidas odiosas.

Quando se escolhem pensionistas e funcionários públicos para suportarem um corte brutal de rendimentos, quando se promete que a medida é para um ano pois se destina a compensar um falso “desvio colossal”, quando depois se diz que é para o período de ajustamento e mais tarde se garante que tudo voltará ao normal apenas oito anos depois não estamos perante uma medida de austeridade, estamos perante uma sacanice.

Em Espanha o governo da mesma direita cortou vencimentos e recuperada a normalidade orçamental não só os repôs como os reembolsou. Aqui a ideia era cortar vencimentos e despedir e o cinismo foi tão grande que se inspiraram nos portões dos campos nazis e chamaram ao despedimento requalificação, foram ainda mais longe, disseram que o despedimento era uma oportunidade na vida destes novos judeus.

Não, aquilo que alguns portugueses sofreram nos últimos anos não foi austeridade, foi sacanice. A canalhice foi tanta que como não podiam cortar os ordenados do sector privado e depois de o fazerem no sector público tentaram o golpe da TSU, retiravam uma parte dos ordenados sob a forma de um aumento da TSU e entregavam-na aos patrões sob a forma de uma redução da mesma TSU aplicada aos empregadores. Como a manobra falhou optaram por reduzir o IRC compensando esta redução com um aumento do IRS, sob a forma de uma sobretaxa.

A sacanice foi tão grande que funcionários públicos e reformados levaram duas doses desvalorização fiscal, primeiro pela via dos cortes e depois pelo aumento do IRS. EM relação aos reformados a sacanice foi ainda mais longe e com requintes de inspiração nazi. Não só levaram um corte nas pensões sob a forma de um imposto, como ainda tiveram de pagar o IRS acrescido da sobretaxa como se não tivessem levado qualquer corte.

Bendita austeridade porque essa austeridade pode ser distribuída por todos, ao contrário da sacanice qe por definição é adoptada por sacanas e é aplicada àqueles que esses sacanas odeiam. E enquanto o sana mor, para não lhe chamar algo que possa ofender a progenitora, estiver na liderança do PSD considerarei este partido como nacional-social-democrata, um partido com a máxima “nacional-social-democracia sempre”.


De Sacanice de PàFiosos e neoliberais. a 1 de Março de 2016 às 15:04
---JM:

O comportamento dos pafiosos na discussão do O.E. 2016 vem confirmar que, não têm ideias
políticas só sabem chafurdar na sacanisse e, no mal dizer em mesquinhos ataques pessoais,

exemplo disso foi a subida ao palanque de deputado bem cevado à conta do érario público,
não para falar do O.E. mas, sim para dizer cobras e lagartos do P. Ministro, uma intervenção
que roçou a ordinarice ...
andou o fulano a passear a nossa conta pelo mundo como secretário
de Estado da Cooperação ou lá o que, diziam ser, como se pode entender isto?

Os pafiosos já evoluíram, agora já dizem quase bancarrota de 2011
com o esganiçado Almeida
do CDS a render grande homenagem ao Teixeira dos Bancos o olheiro que descobriu o Costa
governador do BdP e. in extremis salvador da Pátria porque pediu o resgate!

Resumindo, gostei da paciência do Ministro das Finanças Mário Centeno, ouvindo intervenções
ocas de conteúdo só a lançar a confusão com os números sem qualquer objectividade,
deu para ver toda a pobreza de argumentação e convicção dos afastados do Pote só lhes vai nas almas o ressabiabento de terem sido despedidos ... terão que pensar em trabalhar para ganhar a vida!!!


Comentar post